target="_blank">Some alt text
Promoções
target="_blank">Some alt text
Leitura Recomendada
target="_blank">Some alt text
Lançamentos e Eventos
target="_blank">some alt text
Escolha do Leitor
target="_blank">some alt text
Conheça o Autor
target="_blank">Some alt text
Livros Importados
target="_blank">Some alt text
Digno de Nota

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

"BALTIMORE BLUES" (Laura Lippman)




Puxando-lhe a calça jeans para baixo, Tess desceu o corpo sobre o dele. Estava na posição que ele estivera minutos antes - montada sobre ele, as mãos a sujeitá-lo pelos ombros contra a cama. Ela o prendeu ali, fazendo sexo com ele, cuidando apenas do próprio prazer.
Pag. 217

Baltimore Blues é o primeiro livro da série policial protagonizada pela personagem Tess Monaghan, escrito pela autora Laura  Lippman. A história se passa na cidade de Baltimore, que  é descrita com riqueza de detalhes, onde a orla do mar, o poluído rio Patapsco, as violentas ruas, os bares e os costumes dos habitantes acabam tornando o cenário mais charmoso.
 ~~~*~~~
Totalmente falida! Essa é a realidade de Tess Monaghan. Desempregada, sua carreira de jornalista encontra-se em um limbo...estagnada, vive  desesperada por dinheiro e sobrevive às custas de pequenos "bicos" e da ajuda de amigos e familiares. Mesmo com a vida medíocre que leva, ela consegue encontrar prazer no esporte. Dona de um corpão, seis dias por semana rema pela manhã e corre à noite e, apesar de cultuar o corpo, não abre mão de uma boa bebida, de um baseado e de uma noite em claro a favor do sexo. Mas uma oportunidade de ganhar um dinheiro extra surge inesperadamente. Seu amigo e companheiro de remo Darryl Paxton, ou Rock para os íntimos, está muito preocupado com o comportamento distante de sua noiva, a advogada Ava. Ele precisa descobrir o que está afligindo Ava, mas não acha correto ele próprio invadir sua privacidade. A solução foi pedir para que Tess banque a detetive e descubra o que está acontecendo. Tess aceita o trabalho e começa a seguir os passos da arrogante advogada, mas o que parecia uma tarefa fácil se mostrou mais complicada do que ela esperava.

Trabalhar em uma das maiores firmas de advocacia não bastava para Ava, ela queria se garantir no emprego e nada melhor do que ser amante do chefe, o novo sócio Michael Abramowitz. Sem coragem para revelar a verdade a seu amigo, Tess pressiona Ava a ela mesma esclarecer a situação com Rock. Grande erro! Ava é mais esperta e astuta do que ela imaginava e revela para Rock uma história um pouco diferente...acaba se passando por vítima. No dia seguinte, Abramowitz é encontrado morto e todas as pistas apontam para Rock. Mas Tess não acredita que seu amigo seja o assassino e começa a trabalhar como investigadora do advogado de defesa de Rock.
Em suas investigações Tess esbarra em uma rede de crimes envolvendo o advogado  Michael Abramowitz, criminosos no corredor da morte e importantes cidadãos de Baltimore. Segredos e mentiras virão à tona e Tess acaba envolvida em um jogo sujo e perigoso.
~~~*~~~
Tess Monaghan é uma personagem inteligente, perspicaz e espirituosa, mas também é cheia de contradições.  É debochada e totalmente desprovida de orgulho e consciência moral, não se acanha em mentir, enganar, extorquir e chantagear. A personagem não é um modelo de conduta, mas sem dúvida é muito divertida.
O livro possui uma narrativa descontraída, mas achei que a história demorou a engrenar. Somente no terço final do livro é que a trama realmente me cativou, antes disso, achei tudo meio morno e sem emoção. É um romance policial contemporâneo e interessante, mas está longe de ser um thriller. O livro explora a dedução e não a ação.

Fiquei decepcionada com o desfecho, pois achei que os objetivos de Tess foram desvirtuados. Inicialmente, Tess deveria descobrir furos e brechas que colocassem as provas e teorias da promotoria em cheque. Ela deveria minar a credibilidade de tais provas. Mas como é teimosa, ela decide ir além, quer provar a inocência de Rock e, se tiver sorte, descobrir o verdadeiro assassino.
Bem...ela consegue encontrar inconsistências nos depoimentos das testemunhas, provas que poderiam ser excluídas do processo e outras pessoas que teriam motivos para assassinar o advogado Michael Abramowitz. Mas o que ela faz? Absolutamente nada! Não relata suas descobertas ao advogado de  Rock e tem um ataque de altruísmo às avessas...aceitou uma espécie de suborno à favor de outrem. Ou seja, toda a sujeira que ela descobriu foi empurrada para debaixo do tapete.
Apesar da investigação prender a atenção do leitor no final, todo esforço de Tess acabou sem utilidade para Rock. Foi isso que me incomodou, o objetivo inicial foi suprimido e todas as descobertas se tornaram irrelevantes. Toda a trama envolvendo a identidade do assassino acabou se resolvendo sozinha, ele próprio se revela.

Se você procura um livro de ficção policial descontraído e cheio de diálogos sarcásticos...leia sem medo. Mas esteja ciente de que Baltimore Blues é um romance com uma história de suspense direcionada à investigação processual e não policial nos moldes convencionais. Talvez, essa seja a fórmula de Lisa Lippman, fugir dos clichês policiais, mas que infelizmente não funcionou muito bem para mim.

Lippman, Laura. Baltimore Blues. Editora Record, 2010. 322 p. (Tess Monaghan Mysteries, Vol. 1)

17 comentários:

  1. Oi Hérida!!
    Eu gostei muito do livro, inclusive pelo fato de Tess ser tão contraditória!
    O final é estranho, mas plausível... acho que na vida real também é assim: nunca o ideal, apenas o possível no momento =)
    Bj
    Alê

    ResponderExcluir
  2. ei Hérida, não fiquei muito empolgada com esse livro, ele parece ser meio chato, hauhauaa.
    Bem, mas quem sabe um dia eu leia né?
    beijos

    ResponderExcluir
  3. Eu quero leeeer esse livro! rss!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  4. Hérida, já ouvi falar muito bem desse livro.
    Adorei a resenha ! Uma fórmula diferente às vezes cai bem.

    Bjs

    ResponderExcluir
  5. Ei Hérida,

    Eu achei bem interessante o enredo mas se demora tanto para empolgar e o final não é lá estas coisas por enquanto eu passo rs

    bjooo

    ResponderExcluir
  6. Parece interessante, mas se vc naum se enpolgou com o final o livro já perdeu uns pontinhos...

    http://conversandocomdragoes.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  7. Mesmo o final parecendo tosco eu quero ler.
    Bjs

    ResponderExcluir
  8. Tô fora. Prefiro livros baseados em muita ação, do que em deduções. Para mim, Tess Gerritsen é inigualável. Já leu algum dela?

    Bjs.

    ResponderExcluir
  9. Que trecho esse hein!! rs
    Que história empolgante e divertida! Mesmo não parecendo ter um desfecho legal, vou dar uma lida assim mesmo! Suas resenhas são ótimas, super bem escritas! =)

    BeijoS

    ResponderExcluir
  10. Hérida, Sincea como sempre, Amei sua resenha!
    ENtão.. pra eu gostar de trhiller tem q trer susoense, aquele clima...
    Historia e arrasta e demora pra engrenar faz a gente perder o entusiasmo, não é mesmo?
    Ok, captei vossa mensagem... a fila anda ^^

    PS: "Ou seja, toda a sujeira que ela descobriu foi empurrada para debaixo do tapete."
    Isso acontece pq não era época de eleições por lá... ahauhauhuhha
    Bjusssssss

    ResponderExcluir
  11. Oi Hérida!!!
    ó dúvida cruel...a Alê gostou, você não...como tem um monte de livros que estou super-hiper-mega afim de ler, esse provavelmente vai para o fim da fila...quem sabe um dia.
    bjs

    ResponderExcluir
  12. Oii!
    Humm...eu sou fã de policiais, e gosto de uma trama diferente. Acho que vou ler mesmo não sendo um thriller.
    abraço

    ResponderExcluir
  13. OI!

    Livro díficil... Achei até interessante, mas é tão ruim quando o desfecho não é bom.
    De qualquer forma é um livro para ser conferido...

    ResponderExcluir
  14. Adoro policiais, por sinal estou lendo Millenium que eu lembro que não te agradou muito como nesse caso agora.

    Esse eu não acrescento na lista, afinal eu ponho fé nas sua dicas, rsrsrsrs. E se você diz que não foi tão bom então é melhor deixar passar.

    Xero.

    ResponderExcluir
  15. Hum... pela sua descrição eu acho que num iria gostar. O livros policiais estão cada vez mais diferentes,fugindo do habitual, e isso pode ou não dar certo!
    Bjo

    ResponderExcluir
  16. Outro que foge do meu estilo...
    Vou dispensar e esperar um romance bem fofo para compensar!

    ResponderExcluir
  17. adoorei a resenha e a capa
    nunca tinha ouvido falar desse livro
    fooge dos meus gostos, kkkkkkkkkkkkk
    mas quem sabe leio
    kk, bjokas

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante para mim. Obrigada pela visita e volte sempre.

- Comentários que não tenham relação com a postagem serão removidos.
- Caso queira se comunicar comigo, envie sua mensagem pela opção contatos no menu do blog ou pelo email localizado na sidebar.

Nos encontramos no próximo post!

Postagens populares

seguidores

LENDO NAS ENTRELINHAS Copyright © - Todos os Direitos Reservados

desenvolvimento EMPORIUM DIGITAL