target="_blank">Some alt text
Promoções
target="_blank">Some alt text
Leitura Recomendada
target="_blank">Some alt text
Lançamentos e Eventos
target="_blank">some alt text
Escolha do Leitor
target="_blank">some alt text
Conheça o Autor
target="_blank">Some alt text
Livros Importados
target="_blank">Some alt text
Digno de Nota

sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

“O ÚLTIMO TIRO” (Lee Child)

(…) Franklin se deu conta de que nunca descobriria, porque Reacher desaparecera do radar depois de 1997. Totalmente. Não havia sinal dele em lugar algum. Ainda estava vivo, de acordo com a Previdência Social. Não estava preso… mas estava desaparecido. Não tinha informações de crédito. Não tinha títulos de propriedade de imóveis, carros ou barcos. Sem dívidas. Não era credor. Não tinha endereço. Sem telefone. Sem mandados, nunca participou de julgamentos. Não era marido, não era pai. Era um fantasma.
p. 42
~~~*~~~
Em uma pequena cidade de Indiana, seis disparos rompem a quietude do final de tarde em uma sexta-feira qualquer. Cinco pessoas são executadas a sangue frio por um franco-atirador. Mas o assassino deixou uma série de vestígios para trás. Poucas horas depois do atentado, o suspeito é preso. Seu nome é James Barr e as evidências de que ele é culpado são incontestáveis.

Longe dali, Jack Reacher se distrai com uma bela norueguesa. Mas a notícia do massacre antecipará sua partida. Agora, Jack está a caminho de Indiana, pois conhecia detalhes do passado de James Barr que poderiam ajudar no caso.

Porém, ao chegar a seu destino, ele descobre que a situação está mais complicada do que imaginava. Barr fora espancado e encontra-se em coma. Além disso, Jack toma conhecimento de que está sendo procurado pela advogada de defesa do acusado.

Antes de ser agredido, James Barr proferiu apenas duas frases: “Eles pegaram o homem errado... Ache Jack Reacher para mim”. Mas Jack não estava ali para ajudar o assassino e, sim, garantir que ele seja enterrado de uma vez por todas.

Ao tentar desvendar o que realmente está acontecendo, Reacher esbarra numa rede de corrupção. Agora, a mira dos criminosos está voltada para ele. Um inimigo violento e disposto a destruir qualquer um que atravesse seu caminho. Mas eles não imaginavam o “calibre” de seu oponente. Jack Reacher não tem nada a perder… Ele não se importa se está sendo a “pedra no sapato” de algum chefão.
~~~*~~~
O Último Tiro, nono livro da série Jack Reacher, foi originalmente publicado pela editora Bertrand Brasil com o título “Um Tiro”. Já foram lançados os três primeiros thrillers protagonizados por Jack Reacher, e você pode conferir as resenhas de Dinheiro Sujo, Destino: Inferno e Alerta Final.
Apesar de Um Tiro ser o volume nove da saga, ele foi o segundo thriller lançado por aqui. Sim, existe uma discrepância na ordem de publicação. Confesso que não gosto de ler fora de ordem, mas como estou curiosa para assistir a adaptação cinematográfica de O Último Tiro, resolvi abrir uma exceção. Afinal, se eu for esperar os livros que faltam, Tom Cruise já será um ancião e o filme estará sendo exibido na Tela Quente.

Jack leva uma vida de andarilho... vagando pelo país afora. Ele só é encontrado quando e onde quiser. Mas sua falta de raízes não significa que ele seja um vagabundo. É habilidoso no combate corpo a corpo e desenvolveu a capacidade de pensar rápido e agir com exatidão.

A trama de O Último Tiro é repleta de reviravoltas. Quando o leitor pensa que matou a charada, uma nova pista é apresentada para mudar o rumo da investigação. Lee Child constrói um enredo sem muitos fogos de artifícios, onde o grande segredo está encerrado nos pequenos detalhes do caso policial. Nem tudo é o que parece ser, e até mesmo um leitor atento será surpreendido em algum momento da história.

O Último Tiro é um livro divertido e emocionante. Leitura fluida, onde o leitor é transportado diretamente para o centro de toda ação e conflito.

Child, Lee. O Último Tiro. Bertrand Brasil, 2012. 406 p. (Jack Reacher, Vol. 9)

Postagens populares

seguidores

LENDO NAS ENTRELINHAS Copyright © - Todos os Direitos Reservados

desenvolvimento EMPORIUM DIGITAL