target="_blank">Some alt text
Promoções
target="_blank">Some alt text
Leitura Recomendada
target="_blank">Some alt text
Lançamentos e Eventos
target="_blank">some alt text
Escolha do Leitor
target="_blank">some alt text
Conheça o Autor
target="_blank">Some alt text
Livros Importados
target="_blank">Some alt text
Digno de Nota

quarta-feira, 7 de agosto de 2013

“INFERNO” (Dan Brown)

Abandonai toda esperança, vós que aqui entrais…
~~~*~~~
Uma mulher com cabelos prateados o encarava… Robert Langdon olhava para ela através de uma névoa que recusava-se a dissipar. Ele deu uma passo a frente, e foi então que percebeu as águas de um rio ensanguentadas, corpos enterrados vivos de cabeça para baixo – contorcendo-se em agonia.

Busca, sussurrou a mulher, e encontrarás. Esta foi a única mensagem que a bela senhora lhe deixou.
Enquanto acordava desse terrível pesadelo, as imagens perturbadoras iam se materializando, mas Robert não entendia seu significado. Ele está desorientado e não se lembra como foi parar em um hospital. A dor lancinante em sua nuca indica que foi ferido, mas o que realmente aconteceu? As últimas 36 horas desapareceram de sua mente, um branco total. Ele fica ainda mais surpreso quando descobre que está em Florença, na Itália.
Entretanto, Robert não teve muito tempo para digerir essa enxurrada de informações, pois alguém está tentando matá-lo. O que ele havia feito para ser caçado? Ainda sob efeito de sedativos, Robert foge com a ajuda de Sienna Brooks, a médica que cuidou de seus ferimentos. Através dela, ele descobre que levara um tiro na cabeça e que estava sofrendo de amnesia pós-traumática.

Mas seus problemas estavam apenas começando… Langdon está de posse de um minitubo de lacre biométrico com o ícone de risco biológico, cujo conteúdo é do interesse de organizações poderosas. Através desse macabro objeto, Robert e Siena se deparam com a visão do inferno…

Um cientista obcecado pelo poema épico A Divina Comédia de Dante Alighieri, planeja colocar sua “criação” a disposição do mundo. Uma série de códigos e enigmas foram criados por essa mente brilhante, e Langdon precisa decifrá-los antes que seja tarde demais.
Em uma corrida contra o tempo, Robert embarca numa jornada de vida ou morte pelas ruas de Florença, Veneza e Istambul. Onde, todo seu conhecimento sobre simbologia pode ser o fator que determinará o futuro da humanidade…
~~~*~~~
Inferno – thriller de cosnpiração do autor Dan Brown – é a quarta aventura do renomado simbologista Robert Langdon. Utilizando de elementos como arte, literatura, filosofia, ciência e medicina, Brown consegue atiçar a curiosidade e manter o interesse do leitor até a última página. O autor cria segredos e mistérios complexos a partir de coisas simples. Acredito que ele seja capaz de introduzir símbolos e códigos cifrados em bula de remédio.
Mas o que mais me intriga é o grande número de referências históricas introduzida no enredo, sem tornar a leitura maçante. Dan Brown me deixou tão curiosa com suas descrições que fui obrigada a ler Inferno e, ao mesmo tempo, pesquisar sobre arte e arquitetura. Para mim, foi impossível ler sobre o Mappa dell’Inferno de Botticelli ou sobre os Portões do Paraíso, por exemplo, sem visualizar tais obras. Por causa das constantes pesquisas, demorei o dobro do tempo que costumo para ler um livro desse porte, porém valeu cada página lida.

Como eu imaginava, o autor não fugiu do roteiro dos livros anteriores. Mesmo com os clichês e acontecimentos previsíveis, a história mantém o leitor atento a novas descobertas e ansioso pela resolução do mistério.

Brown explorou assuntos muito interessantes. Mas o curioso mesmo, é acompanhar o desenvolvimento desses temas através da obra literária “A Divina Comédia” – de Dante Alighieri –, mais precisamente Inferno que retrata o mundo inferior na primeira parte do poema. Muito original, mas um tanto excêntrico também. Tudo isso pincelado com uma generosa dose de arte e cultura europeia.

Em “Inferno” o autor aborda um tema atual e que está se tornando recorrente, a explosão demográfica. Esse é o segundo livro que leio esse ano que faz um alerta sobre os riscos de um aumento populacional excessivo e que, por coincidência, fala sobre biotecnologia e manipulação genética. Claro que com um foco diferente, mas o cerne da questão é muito semelhante. (Leia resenha AQUI.) Agora, se as estáticas alarmantes apresentadas são reais ou apenas um mito, não cabe a mim questionar. Mas vale a pena se inteirar sobre o tema.


 Achei um pouco exagerada a ligação entre a obra de Dante e o tema central, mas o enredo é bem amarrado e o leitor nem se dá conta dos disparates que algumas passagens apresentam. Alias, descambar para o absurdo é algo comum nesse tipo de livro. E mesmo assim, os thrillers de conspiração são um dos meus gêneros preferidos.
Para quem gosta, vale conhecer a precursora do estilo, Katherine Neville. Mais algmas resenhas no estilo Aqui, Aqui, Aqui e Aqui.

Sim, Inferno é uma obra comercial voltada ao entretenimento, e só. Mas quem resiste a um bom thriller repleto de reviravoltas? Se você também gosta de suspense, aventura e muito corre-corre para salvar o futuro da humanidade… então, Inferno é perfeito.

Brown, Dan. Inferno. Arqueiro, 2013. 448 p.

Dica imperdível: Para você que não perde a chance de aproveitar as promoções de lojas online, o portal  Cupom (http://cupom.com/) está associado a lojas muito legais – como a Saraiva – e oferece aos consumidores cupons de descontos e várias ofertas para facilitar a compra daquele livro super desejado. Os livros do Dan Brown estão com ótimos preços.

Postagens populares

seguidores

LENDO NAS ENTRELINHAS Copyright © - Todos os Direitos Reservados

desenvolvimento EMPORIUM DIGITAL