target="_blank">Some alt text
Promoções
target="_blank">Some alt text
Leitura Recomendada
target="_blank">Some alt text
Lançamentos e Eventos
target="_blank">some alt text
Escolha do Leitor
target="_blank">some alt text
Conheça o Autor
target="_blank">Some alt text
Livros Importados
target="_blank">Some alt text
Digno de Nota

sexta-feira, 15 de janeiro de 2010

"A SALA DE ÂMBAR" (Steve Berry)

A Sala de Âmbar foi construída de 1701 a 1709 por artesãos russos e alemães; milhares de pedaços de âmbar foram utilizados para criar os painéis de revestimento, como um mosaico.
Em 1716, o rei da Prússia, Fredrico I, ofereceu os painéis a Pedro, O Grande, imperador da Rússia, em sinal de amizade entre os reinados.
Em 1941, as forças da Alemanha nazi invadiram Leninegrado. Os soldados alemães desmontaram a sala e levaram os painéis para o Palácio de Königsberg (atual kaliningrado).
Alguns historiadores acreditam que a Sala de Âmbar foi queimada nos bombardeios do final da guerra. No entanto, o desaparecimento da Sala de Âmbar, alimentou a imaginação dos caçadores de recompensa.
Em 1958, o secretário do Partido Comunista de Kaliningrado, afirmou que o tesouro não tinha se consumido nas chamas dos bombardeios, mas sim pela ganância dos invasores. Assim, a obra de arte passou a ser tratada como espólio de guerra.
Estava lançada a caça ao tesouro perdido.

Pois bem... o livro A Sala De Âmbar é uma verdadeira corrida para a descoberta de tal tesouro.

O livro nos leva a uma viagem pela Europa, onde visitamos locais históricos e lugares sombrios e exóticos . É uma trama empolgante, ágil e que prende o leitor do inicio ao fim.
É repleto de aventura, mistério e intrigas. O autor mescla os mitos e a história que envolvem o valioso tesouro em um ritmo emocionante. Vilões impiedosos, assassinatos cruéis, traições e engodos, são apenas alguns exemplos do que o leitor verá nas páginas de "A Sala De Âmbar".

****

Rachel Cutler é uma mulher forte e determinada, precisa ser assim. Afinal, ela é uma juíza e sua profissão exige fibra. Ama sua família, seu pai é um sobrevivente do holocausto e seus dois filhos são sua força de vida.
Seu ex-marido é um renomado advogado e mesmo após três anos de separação...ainda são amigos. Possuem uma relação cordial.

Ao visitar seu pai em um dia comum, Rachel o encontra morto.
Morte acidental, foi a conclusão da policia. Mas para ela, este acidente escondia algo muito estranho.

Ao procurar o testamento do ex-sogro, Paul encontrou misteriosas cartas. Estas continham informações e pistas de um grande segredo....A Sala De Âmbar.

Rachel decide seguir as pistas que seu pai lhe deixou e parte imediatamente para a Alemanha. Ela não sabe, mas está sendo seguida e observada de perto.

Logo após a partida de Rachel, Paul recebe a visita de uma mulher suspeita. Ela afirma que sua ex-mulher corre sério perigo. Ele não tem dúvidas...precisa encontrar Rachel o mais rápido possível.

Ao chegar na Alemanha, Paul descobre que algo terrível aconteceu.

Ele quer voltar para casa...imediatamente. Mas a juíza Cutler é osso duro de roer, vai ficar e continuar sua busca pelo tesouro. Ela precisa descobrir o segredo pelo qual seu pai morreu para proteger. Agora ela sabe que não houve acidente.

Em pouco tempo, os dois estão envolvidos em uma trama arriscada. Presos em uma teia onde assassinos profissionais e homens poderosos fazem um jogo perigoso.

Essa busca alucinada os coloca em rota de colisão com as forças da ganância, do poder e da própria história.
****

Percebemos ao longo do livro a extensa pesquisa sobre a obra de arte em questão. O autor explora os possíveis destinos da Sala de Âmbar e deixa no leitor a dúvida: Será que ela ainda existe?

É muito instigante imaginar como uma "jóia" dessa magnitude desapareceu sem deixar vestígios. A sala realmente desapareceu? Foi destruída ou está escondida?

Você terá que ler "A Sala de âmbar" para desvendar este mistério.

Alguns dizem, que existe uma maldição relacionada à Sala De Âmbar, já que várias pessoas morreram procurando-a. Será simples coincidência ou obra de uma conspiração? Provavelmente nunca saberemos.

A leitura é de fácil compreensão, mas não simplista e a narrativa é muito cativante. O ambiente é descrito com detalhes e os personagens são bem explorados.

Rachel Cutler é uma mulher habituada ao poder, onde sua vontade prevalece e é sempre ela quem dá a última palavra. Não queria se submeter a ninguém . O orgulho a cegou, e apesar de ainda amar seu marido, decidiu acabar com seu casamento.

Paul é um homem calmo, centrado e infelizmente conformado. É apaixonado pela ex-mulher, já tentou reatar o casamento varias vezes, mas ela é irredutível. A tentativa de protegê-la e preservar sua família intacta o colocará em perigo, porém ele se mostra um aventureiro destemido.O amor pelos seus filhos e por Rachel, fará Paul descobrir seu lado desbravador.

Minha única ressalva é com relação ao desfecho da trama. Apesar da resolução dos problemas e da perseguição dos protagonistas ser repleta de ação, achei a solução do mistério da Sala de Âmbar fácil demais.
Não posso dizer que foi previsível, porque o autor nos direciona a essa conclusão ao longo do livro, ele nos dá pistas, e só uma pessoa muito distraída não encaixaria as peças.
Descobrir o mistério do tesouro foi uma consequência e por isso não houve surpresas.

Até pouco tempo, Steve Berry, era um autor desconhecido para mim. Assim como Dan Brown, seus livros podem ser considerados comerciais; porém são sedutores e proporcionam momentos de pura diversão.
Eu adoro essa combinação de suspense, conspirações e aventura.
E você?



5 comentários:

  1. Vc está emendando uma leitura boa atrás da outra!!!!
    Que sorte, menina!!!

    ResponderExcluir
  2. Olá amiga esse livro deve ser bem bacana1valeu a dica,bjossssss

    ResponderExcluir
  3. Ei Hérida,
    Uma amiga me ofereceu hoje este livro emprestado para eu ler, falou que era parecido com o estilo de Dan Brown, e olha a coincidência, está ele aqui no seu blog. Acho que vou ler sim, adoro este estilo, mesmo sendo um pouco comercial rs
    bjo

    ResponderExcluir
  4. Parece ser bom... gostei da dica ;)

    Bjs

    ResponderExcluir
  5. oi!!

    Entao, nao sou fã de Dan Brown, portanto passo, mas que bom que ja sei da historia.
    Beijos e bom final de semana.

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante para mim. Obrigada pela visita e volte sempre.

- Comentários que não tenham relação com a postagem serão removidos.
- Caso queira se comunicar comigo, envie sua mensagem pela opção contatos no menu do blog ou pelo email localizado na sidebar.

Nos encontramos no próximo post!

Postagens populares

seguidores

LENDO NAS ENTRELINHAS Copyright © - Todos os Direitos Reservados

desenvolvimento EMPORIUM DIGITAL