target="_blank">Some alt text
Promoções
target="_blank">Some alt text
Leitura Recomendada
target="_blank">Some alt text
Lançamentos e Eventos
target="_blank">some alt text
Escolha do Leitor
target="_blank">some alt text
Conheça o Autor
target="_blank">Some alt text
Livros Importados
target="_blank">Some alt text
Digno de Nota

domingo, 14 de fevereiro de 2010

"O SÍMBOLO PERDIDO" (Dan Brown)

O tempo é um rio… e os livros são barcos. Muitos volumes navegam por essas águas e acabam naufragados e irremediavelmente perdidos em suas areias. Pouquíssimos são aqueles que suportam os rigores do tempo e vivem para abençoar as épocas futuras.
p. 468
****
Seu corpo é um templo, uma obra-prima. Ele se considera um artefato...um ícone em construção. Um anjo, um demônio... aquele que veio para deixar sua marca. Adotou o mesmo nome do demônio guerreiro que combateu a luz, Mal'akh.
Conseguiu chegar ao nível mais alto, o grau 33. Agora, os segredos e mistérios serão desvendados.
Mas isso não aconteceu!
Ele sabia que poderia levar anos até que tudo lhe fosse revelado. Havia círculos dentro de círculos... Não pôde esperar! Ele os terá, ainda esta noite...

Naquele domingo, Robert Langdon, iniciou sua manhã como de costume. Percorreu 50 vezes a piscina de Harvard e ao chegar em casa moeu os grãos de café Sumatra, embriagando-se com o aroma exótico.
Uma mensagem de seu grande amigo Peter Solomon, transformaria a calmaria do inicio de seu dia em uma data que ele jamais esqueceria.

Um convite de Solomon para realizar um discurso no capitólio o leva a Washington. Falar sobre os símbolos ocultos na capital do país, seria fácil.
Mas, chegando lá, percebe que não há discurso algum. Será que Peter se enganou?
Um grito assustador vindo da Rotunda atrai a atenção de Robert. Algo está muito errado.
Uma mão decepada, com ícones tatuados...só podia significar uma coisa. Um convite. A mão dos mistérios. Langdon conhece aquela mão, outrora ela pertenceu ao seu melhor amigo. Poderá Peter Solomon ainda estar vivo?
Seu algoz diz que sim, mas ele provou que não é um homem que deva ser subestimado e muito menos confiar.

A irmã de Peter, Katherine Solomon, é uma estudiosa da ciência noética. Está prestes a iluminar a humanidade com suas descobertas, o poder da mente humana sobre a matéria é incrível. Katherine ainda não sabe que está prestes a se envolver em uma teia de intrigas e que sua vida e a vida de seu irmão estão por um fio. Mas logo ela saberá e do jeito mais difícil.

Mal'akh sabe o efeito que esta descoberta fará na consciência humana. Ele não pode permitir que essa pesquisa vá adiante, que o segredo seja revelado. Eles não são dignos de tamanho conhecimento.

Segredo este, que só Robert Langdon pode decifrar. Um segredo escondido e protegido pelos maçons durante séculos, ali mesmo, em Washington DC.
Porém, a repercussão destes fatos tomou um rumo atronômico. Estranhamente a CIA está envolvida em toda esta trama e não poupará ninguém para garantir o bem estar da nação. Não é só um simples segredo da francomaçonaria que está em jogo. É um caso de segurança nacional.

Robert e Katherine embarcam em uma caçada , onde o seu principal inimigo é o tempo.
A vida de Peter Solomon e o futuro do país dependem do resultado desta busca desenfreada por respostas e pelo desconhecido.

Mas, porque este louco cruel está tão determinado e deseja tão intensamente a destruição?

Vendeta!!
****
Neste livro os mistérios giram em torno da francomaçonaria. Nota-se a extensa pesquisa sobre a história dos fundadores de Washington e dos rituais maçônicos. Ele nos leva a uma viagem pela capital americana, em um turbilhão de acontecimentos simultâneos.
"O Símbolo Perdido" é um livro cheio de suspense e aventura, com personagens bem construídos, trama muito bem elaborada e que, em algumas cenas, consegue tirar o fôlego do leitor.

Quando iniciei a leitura estava cheia de expectativas, mas infelizmente terminei com um sentimento de pesar.
A trama é surpreendente e com uma resolução inesperada. Mas... com um desfecho enrolado. Para mim, a história evoluiu do empolgante para o cansativo.
A narrativa é clara e tem como caracteristica a velocidade, muitas vezes sem pausas para assimilar todas as novas informações. Porém, em muitos momentos este ritmo é quebrado de forma abrupta, com as duvidas sem fim dos personagens.
Cheguei a ficar irrita com Langdon! O autor introduziu tantas perguntas na cabeça de nosso querido professor, insistiu demasiadamente em seu ceticismo, que os diálogos se tornaram irritantes.
Dan Brown conseguiu fazer de Robert Langdon um "mala sem alça²".

Já os últimos capítulos, são um martírio. Os diálogos que mais pareciam um debate se intensificaram, mesmo depois do segredo ser revelado. Desnecessário.
Uma ladainha do "acho que acredito, mas...não boto fé". Uma discussão interminável do possível x impossível, mito x realidade, razão x intuição e etc. Mas não se assuste, isso só começa a incomodar nos capítulos finais.

Mesmo com a maratona que é o final do livro, o saldo ainda é positivo. Avaliando o livro como um todo, eu me vi envolvida com a trama até o misterioso segredo da francomaçonaria ser revelado.
Ainda acho que "O Símbolo Perdido" é um livro que vale a pena pela quantidade de informações interessantes, pela demonstração de criatividade, pela tensão transmitida em muitas cenas e principalmente pela capacidade do autor de conseguir elaborar uma teoria sem arestas.



13 comentários:

  1. Oi Herida!!!!

    Estou louca para ler este livro...gosto do estilo do Dan, parece que corremos o tempo todo nos seus livros, chego a ficar cansada.
    Gostei do fato de vc nos preparar para um final um tanto massante, assim diminuimos nossas expectativas.

    beijos

    ResponderExcluir
  2. Comentei antes, qdo enviei deu erro. :(

    Eu nunca parei para pensar em Mal'akh como um skinhead, rsrs.

    Sabe q eu fiquei intrigada: ele era gato, namorador e surta e se castra. Doido mesmo.

    ResponderExcluir
  3. oi Hérida!!!

    Voltei para dizer que deixei um selo de presente para você.

    Beijos

    ResponderExcluir
  4. ainnnnnnnnn... acho que vou parar de visitar os blogs... cada vez mais viciada nos livros e a lista de compras só cresce... kkkkk

    bjkas

    ResponderExcluir
  5. Ei Hérida,

    Concordo com vc sobre os últimos capítulos, por mim o livro podia ter terminado la no alto do prédio. Fora que é muito sem noção o cara la todo estrupiado e torturado e dar uma aula de história ne rsrs
    Ahh eu gostei do vilão, achei bem mais assustador que os anteriores. bjo

    ResponderExcluir
  6. Oi Hérida!
    Se o livro tivesse acabado umas 50 páginas antes, teria sido perfeito. Eita finalzinho arrastado e chatoooo!
    Bj

    ResponderExcluir
  7. Também estou louca por esse livro, também gosto do estilo do Dan Brown, é diversão garantida e ainda por cima tem o aspecto cultural, está na lista de desejos e amei sua resenha.Bem que podia rolar um sorteio desse livro, cadê a editora Sextante ? kkkkk !Beijão !

    ResponderExcluir
  8. Eu adorei esse livro, em minha opinião ele é o 2º melhor de Dan Brown, perdendo apenas para 'Anjos e Denônios'.

    Beijinhos! =)
    Cel,
    www.umajanelasecreta.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Hérida,

    Concordo com você. Esse livro é muito denso. Tem informações demais e a leitura por vezes se torna consativa.
    Apesar de tudo isso, eu também gostei.
    O Tio Brown sabe mesmo como criar suspense com coisas simples !!
    Beijos de fada.
    Luka.

    ResponderExcluir
  10. O livro é bom do começo até
    perto do fim.

    Porém, o final é paia!!!!
    da até pregiça de ler.

    Grande Abraço.
    Breite Onil.

    ResponderExcluir
  11. todos os livros dele sao bons

    ResponderExcluir
  12. Olá, não cheguei ao final do livro ainda, mais com certeza eu sei que vai deixar a desejar como td os final de Dan, foi assim em codigo da Vinci, Fortaleza Digital, Ponto de Impacto e o pior Anjos e Demonios.Mas com toda certeza a historia aguça a curiosidade de pesquisar pra ver ate onde o que ele coloca é verdade e onde começa a ficção, vale muito apena ler.
    beijocas

    ResponderExcluir
  13. Tenho adiado a leitura deste livro, pois como já li os livros anteriores do Dan Brown, tenho achado mto repetitivo, pois tem sempre um casal em fuga, sendo perseguido por algum assassino diferente e no final o vilão é algum conhecido da dupla, alguém que eles jamais esperariam q fosse um inimigo. Mas lendo a sua review coloquei de volta na minha fila de leitura.
    Abçs.
    @fabiorgc

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante para mim. Obrigada pela visita e volte sempre.

- Comentários que não tenham relação com a postagem serão removidos.
- Caso queira se comunicar comigo, envie sua mensagem pela opção contatos no menu do blog ou pelo email localizado na sidebar.

Nos encontramos no próximo post!

Postagens populares

seguidores

LENDO NAS ENTRELINHAS Copyright © - Todos os Direitos Reservados

desenvolvimento EMPORIUM DIGITAL