target="_blank">Some alt text
Promoções
target="_blank">Some alt text
Leitura Recomendada
target="_blank">Some alt text
Lançamentos e Eventos
target="_blank">some alt text
Escolha do Leitor
target="_blank">some alt text
Conheça o Autor
target="_blank">Some alt text
Livros Importados
target="_blank">Some alt text
Digno de Nota

segunda-feira, 14 de junho de 2010

"A BREVE SEGUNDA VIDA DE BREE TANNER" (Stephenie Meyer)

Ah, minha garganta ardia! Rangi os dentes para reprimir um grito de dor...
Um grunido baixo escapou escapou por entre meus dentes. Meu. O sangue era meu. Eu não conseguia pensar em mais nada.

É sob o olhar perspicaz de uma jovem vampira que começamos a ter idéia do que é ser uma recém-criada, as dificuldades, as dores, e principalmente o medo do desconhecido. Jogada em um mundo totalmente novo e estranho, sem ensinamentos, e com um grupo de vampiros irracionais, ela tenta manter sua sanidade mental. Mas, por mais que tente, a única coisa que realmente importa é saciar sua angustiante sede por sangue.

"A Breve Segunda Vida de Bree Tanner" não me encantou como os outros livros escritos por Stephenie Meyer. Sempre gostei da narrativa descontraída e envolvente da autora, mas achei o ritmo do livro um pouco mais lento, talvez por não conhecer bem a protagonista. Mas logo me simpatizei com a garota inteligente e desconfiada, e a leitura se tornou mais prazerosa e até um pouco mais ágil.

****

Do terraço do edifício ela conseguia farejar os humanos que passavam na rua logo abaixo. A dor era insuportável, sentia como se sua garganta e estômago estivessem sendo corroídos. Precisava aplacar esse fogo, mas para isso o sangue de alguém seria derramado. Isso pouco importava para Bree Tanner, os humanos eram apenas a fonte de um breve, mas prazeroso, alivio.

Como a maioria de seu bando, Bree é uma recém-criada, uma vampira focada apenas em conseguir a maior quantidade de sangue possível. Não suportava o vazio e a sede constante, isso era pior do que a fome humana que tanto machucava.

Cercada por vampiros impulsivos e descontrolados, tão sedentos que acabavam dirigindo sua fúria e frustração contra os próprios companheiros, ela tenta desesperadamente encontrar um pouco de normalidade e segurança entre o caos. Mas ela nunca achará o que procura, pois agora sua existência tem outro significado, foi criada para um propósito cheio de malícia.

Não pode confiar em ninguém, e nunca esperou carinho ou ternura. Até...conhecer Diego. Ele não se deixa dominar pela sede, e encontrou em Bree a força e a inteligência que outros recém-criados não tinham. Finalmente, Bree e Diego encontram um pouco de conforto na companhia um do outro, e o que começou como uma amizade se transformou em uma delicada paixão. Venceram seus medos, e resolveram colocar à prova algumas lendas sobre os vampiros. Descobriram que o terrível sol não queimava, mas os fazia brilhar como milhões de diamantes refletidos. Bree encarou essa descoberta com desconfiança, mas logo se rendeu ao prazer de poder sair novamente à luz do dia.

Mas uma pergunta os atormentava. Porque Riley, o líder do bando, fez com que eles acreditassem nessas lendas que só existem nos romances? Não sabiam o nome "dela", a misteriosa mulher que os transformou, mas sabiam que ela era má e cruel. Com que propósito "ela" havia criado tantos vampiros?

Na tentativa de desvendar os segredos que Riley e "ela" escondem, Bree e Diego ultrapassam os limites. Descobriram porquê foram criados, mas depois...Diego desapareceu. Segundo Riley, ele estava em uma missão de reconhecimento.

Mesmos com toda sua desconfiança, Bree não consegue se afastar do bando, e vai de encontro ao seu inevitável destino. Não poderia fugir sem ele, se juntaria a Diego no campo de batalha, lutariam juntos...lado a lado. Não queria pensar, simplesmente marchou para uma luta que não era sua. A promessa de poder amar eternamente a levou de encontro a um fim sem esperanças e cruel.

****
Para quem não leu Eclipse, ou para quem não se lembra, Bree, é a vampira recén-criada que se entrega aos Cullens. Bem...até o lançamento desse livro isso era tudo que sabíamos sobre Bree. Mas quem é Bree Tanner?

Bree é uma garota de aproximadamente 15 anos, nem ela sabe com certeza, pois as lembranças de sua vida humana estão obscurecidas. Bree é uma personagem forte e destemida, e a simpatia por ela é inevitavel.
O relacionamento entre Bree e Diego não é intenso, mas é cheio de cumplicidade e ternura. Mas não passa disso.

O fato de já conhecer o destino de Bree, ofuscou minha leitura. Afinal, não há surpresas em relação ao desfecho, e por mais que tentasse me envolver com a história, eu não consegui esquecer que já sabia o destino de Bree. Mas foi muito interessante conhecer os bastidores e os novos pivôs da emocionante batalha que ocorre em "Eclipse".

Porém, é somente os segredos que envolvem o planejamento do ataque ao clã dos Cullens que o livro explora. A grande vilã e o cérebro de toda a armação mal aparece, e a luta que ocorre na clareira não é descrita. Eu adoraria ler sobre as habilidades do calejado e grande guerreiro, Jasper.

O livro será mais apreciado e compreendido àqueles que já leram a saga Crepúsculo, pelo menos até o terceiro livro, Eclipse. "A Breve Segunda Vida de Bree Tanner" é curtinho, mas nos dá uma nova perspectiva do que é ser um vampiro e provoca compaixão. É um livro de leitura rápida e descontraída, uma ótima forma dos fãs matarem a saudade da tão aclamada saga, e de rever brevemente seus personagens preferidos.



17 comentários:

  1. O livro é curtinho mesmo, apesar de eu aind anão ter lido ele, rsrs. *se esconde*. Não sou tão fã de Crepúsculo como era antes, mas ainda gosto da série. Vai ser bom matar a saudade quando pegar o livro pra ler. Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Bem, o livro é bem interessante, Bree é uma persongem que ao meu ver merecia muito mais na vida.
    Queria outro final para a história.
    =)

    ResponderExcluir
  3. Tadinha da Bree, fiquei querendo um final feliz para ela.
    Arrasou na resenha.
    Bjs
    Luka.

    ResponderExcluir
  4. É engraçado como fiquei torcendo por um final diferente, mesmo já conhecendo ele. rsrsr Esse conto foi gostosinho de ler sim.

    ResponderExcluir
  5. adorei a resenha, mas não to muito animada pra ler Bree Tarner. achei meio besta fazer um livro contando a história de uma personagem que aparece por só um capitulo. quem sabe eu leia :)
    beijinhos!

    ResponderExcluir
  6. Recebi este livro esta semana! estou louca para ler!!!

    bj

    ResponderExcluir
  7. Comprei ontem o livro \o/ Estou ansiosa para que ele chegue logo e eu possa lê-lo :)

    ResponderExcluir
  8. Hum...
    Ansiosa para começar a leitura.. todo mundo falando bem =)

    ResponderExcluir
  9. Ei Hérida,

    Eu estou lendo, tbm tenho esta sensação de toda hora lembrar do final, fico lendo e pensando pq eles não fugiram em tal e tal momento rsrs

    Resenha excelente como sempre :)

    bjooo

    ResponderExcluir
  10. Concordo Herida! Podia ser melhor, queria q fosse melhor. Mas o fato de ja saber oq iria acontecer meio q furou a coisa.. mesmo assim eh um must p/ os fans da saga.

    ResponderExcluir
  11. A Bree é uma das minhas personagens preferidas e amei muito um livro só para contar a (triste) história dela <3

    ResponderExcluir
  12. Eu quero matar a saudade da série, definitivamente preciso desse livro, conhecer melhor a Bree :)

    Beijos!
    Cel.

    ResponderExcluir
  13. Nossa ficou ótima a resenha, eu adorei o livro e acho que não me atrapalhou saber o fim dela, mas é tão triste, até para os outros novos vampiros que não eram "bons" como ela, pois estavam na ignorância coitados.

    :)

    ResponderExcluir
  14. Hmm... Já li várias opiniões diferentes sobre esse livro e estou pensando se leio ou não. Vou esperar que alguém compre e me empreste, rs.

    Bjos

    ResponderExcluir
  15. Achei o livro mediano.
    mas para os fãs da saga, é imperdível:)
    Bj

    ResponderExcluir
  16. Gostei muito desse livro! Eu me lembrava da Bree no Eclipse, mas mesmo assim aproveitei para reler o momento em que ela aparece!! Depois de ler esse livro, fiquei ainda mais sentida pelo final que ela teve... mas não faria o menor sentido ela se juntar aos Cullen!
    Beijos

    ResponderExcluir
  17. É ótimo relembrar a serie... Mesmo que por um minuto, a forma de Stephenie escrever, em primeira pessoa, ma diferente da visão de uma vampira que não foi uma rescem criada como bela!!

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante para mim. Obrigada pela visita e volte sempre.

- Comentários que não tenham relação com a postagem serão removidos.
- Caso queira se comunicar comigo, envie sua mensagem pela opção contatos no menu do blog ou pelo email localizado na sidebar.

Nos encontramos no próximo post!

Postagens populares

seguidores

LENDO NAS ENTRELINHAS Copyright © - Todos os Direitos Reservados

desenvolvimento EMPORIUM DIGITAL