target="_blank">Some alt text
Promoções
target="_blank">Some alt text
Leitura Recomendada
target="_blank">Some alt text
Lançamentos e Eventos
target="_blank">some alt text
Escolha do Leitor
target="_blank">some alt text
Conheça o Autor
target="_blank">Some alt text
Livros Importados
target="_blank">Some alt text
Digno de Nota

segunda-feira, 2 de agosto de 2010

"OS SENHORES DO ARCO" (Conn Iggulden")

"A natureza deixou esta tintura no sangue: Todos os homens seriam tiranos se pudessem."
Daniel Defoe

"Os Senhores do Arco" é o segundo livro da série "O Conquistador" escrita pelo autor britânico Conn Iggulden. No primeiro livro, O Lobo das Planícies, nós conhecemos o menino Temujin, filho do cã da tribo dos lobos, que sobreviveu ao rigoroso inverno e iniciou sua jornada rumo à liderança e unificação das tribos mongóis. Em "Os Senhores do Arco" acompanhamos sua escalada como o grande Cã de todas as tribos, o líder implacável e fiel ao seu povo, o ousado estrategista, o guerreiro disciplinado e o homem simples com todos os seus erros e fraquezas.

Agora, o pequeno lobo Temujin se tornou Gêngis khan, o dominador do mar de capim. Movido pela sede de vingança e pelo desejo de ver seu inimigo sobrepujado, o grande Cã das planícies invade e conquista sem medir consequências.

~ ~ ~ *~ ~ ~
Durante séculos as tribos das gélidas estepes mongóis foram mantidas isoladas e divididas pelo império Jin. Uma terra rica em riquesas e com um exército numeroso, ninguém nunca ousou desfiá-los. Agora, chegou a hora da vingança.

Um homem forjado a ferro e fogo conseguiu unir todas as tribos das planícies sob o seu comando. O pequeno Temujin dos lobos se tornou homem e agora é conhecido com Gêngis, o líder de uma nova nação. As tribos unidas formaram um exército implacável, nascidos em uma terra de gelo e fome, onde somente os mais fortes sobrevivem, possuem uma disciplina férrea e se tornaram exímios cavaleiros e mestres do arco. Eles conquistarão e humilharão toda a nação Jin. Através da ponta de uma seta eles farão seus inimigos clamarem por misericórdia.

Gêngis tomou Borte como esposa e possui 4 filhos, mas a sombra da dúvida paira sobre sua família. Será o primogênito, Jochi, seu filho ou um bastardo tártaro? Não conseguia amar o menino e a suspeita o cegava. Estava semeando o ódio no coração de seu primogênito e trazendo dor para dentro de sua própria iurta.

Seu espírito conquistador clamou por mais uma batalha, é chegada a hora de marchar para as logínquas terras do inimigo. Seu primeiro alvo foram os Xixias, mas ao chegar à grande cidade ele encontrou algo inimaginável aos olhos de homens simples que só conhecem a luta corpo a corpo sob o lombo de um pônei. Uma barreira aparentemente intransponível.
Gigantes montanhas de pedras esculpidas pelas mãos de homens. Muralhas que se estendiam por quilômetros. Aquela visão não desanimou Gêngis, ela representava mais um desafio a ser vencido. Contava com a dedicação de seus fieis generais, Jelme, Arslan e o jovem Tsubodai, além do apoio de seus irmãos Kachiun e Khasar.
Mais uma vez Gêngis triunfou e seu nome passou a ser conhecido e temido na terra dos Jin. Mas a Xixia foi apenas o começo de sua vingança, ele chegaria onde ninguém mais se atreveu a ir.

O terror dominou até os homens mais poderosos, o medo da morte levou-os a querer barganhar com o grande cã. Gêngis sabia que nem toda batalha pode ser vencida com o aço de uma espada, ele conheceu a política, mas isso não o afastou de seu objetivo. Conquistar e dominar.
Tributos foram pagos, ouro, pedras preciosas, sedas e princesas foram ofertadas ao cã. Mas o que um homem que só conhece o calor do corpo de uma mulher, guerrear e se embriagar com airag preto faria com riquezas? A principio nada, mas ele sabia a importância de tê-lo.
Sempre cercado por milhares de pessoas era praticamente impossível reconhecer um estranho entre os seus. Foi gravemente ferido em um atentado contra sua vida e a morte parecia querer levá-lo a qualquer momento. A ambição de seus irmãos se revelou e o medo de ficarem sem um líder levou os antigos cãs, das extintas tribos, a se unirem e esquecerem seu juramento de fidelidade. O perigo da grande nação mongol se partir era iminente.

Mas Gêngis era um lobo, a morte não o levaria facilmente. Ele sobreviveu, mas nunca mais seria o mesmo. A morte continuou sussurrando em seus ouvidos.
Queria descansar, se recuperar nas planícies de sua infância, mas antes ele tinha mais uma missão para seu exército.
Seu nome seria levado pelos quatro ventos. De norte a sul as cidades Jin conheceriam a mão impiedosa e a palavra de ferro do cã do mar de capim.
~ ~ ~ *~ ~ ~
A narrativa de Conn Iggulden envolve o leitor profundamente, eu senti o cheiro da terra batida e molhada de sangue, me arrepiei ao imaginar o gosto da carne salgada e amaciada no lombo do cavalo, me senti entorpecida pelo airag preto e minha visão turva sob a densa fumaça na iurta do Xamã. Nas 416 páginas de "Os Senhores do Arco", eu fiz parte da jovem nação mongol, fui cegamente leal ao meu cã, me tornei uma guerreira impiedosa com meus inimigos, e sonhei que era a amante calorosa que aquece seu homem após a longa batalha. Só há uma palavra para descrever o livro...Visceral.

A forma que o autor desenvolve a trama é surpreendente. A cada capítulo vislumbramos a teia de acontecimentos sob o olhar de um personagem diferente. Não ficamos o tempo todo na mente de Gêngis, os personagens secundários são importantes e nos apresentam a perspectiva dos guerreiros, dos membros da tribo, do inimigo e dos familiares. Foi maravilhoso conhecer a história por todos os ângulos.

Mas esse não é um livro só de batalhas sangrentas, táticas militares e morte, "Os Senhores do Arco" é muito mais. O cerne da trama é a família, a união, a sobrevivência, o ódio, a traição, e a vingança. É um livro denso, que exerce uma atração irresistível e sua história é apaixonante. Hoje, Gêngis Khan é considerado um tirano, mas quando conhecemos sua história de vida percebemos que naquelas planícies matar ou morrer era a ordem nas tribos.
Eu já estou com saudades das frias planícies, do mar de capim sem fim e do meu destemido cã, Gêngis Khan. Sou totalmente suspeita e confesso que em relação aos épicos eu não consigo ser imparcial. Amooo!

Não tenha receios, leia a série "O Conquistador" sem medo. O livro vale cada pagina. É fascinante!

Não se esqueçam que Conn Iggulden estará na Bienal do livro de São Paulo. Para conhecer a programação clique AQUI.

21 comentários:

  1. Éeeee, vou levar meu exemplar para garantir meu autógrafo.

    Ótima resenha :):)

    bjss

    ResponderExcluir
  2. Oi, Hérida!!!
    Só pela capa e o titulo já inspira uma série fantastica!
    E a forma como vc descreve o livro é impossivel não ter vontade de lê-lo... Acho que nunca li nada parecido!
    Adorei a resenha!

    ResponderExcluir
  3. Acabei de ler a primeira resenha e complementei com essa ^_^ Putzzzzzzzzzz... a série aparenta ser de MUITA qualidade, e sua resenha estã muitoooooooooooooooo boa!!!!
    Se tiver a oportunidade, com certeza vou ler, adoro livro épicos ^_^.
    sabe que podia virar filme?? como todo bom livro.... heheheeh

    Bjussssssssss e parbéns de novo pela super-resenha!

    ResponderExcluir
  4. Doida pra ler esse livro Hérida. Parece muito bom.

    Bjs

    ResponderExcluir
  5. oI...

    Depois de Cornwell um dos melhores autores de sagas medievais que estão sendo publicados aqui no Brasil.

    E ele estará na Bienal né ???

    Beijos e ótima semana.

    ResponderExcluir
  6. Ei Hérida,

    Ah não li nem o primeiro ainda, eu lembro da outra resenha e quero ler ainda :)

    bjoo

    ResponderExcluir
  7. Nossa!!
    Só pela sua descrição me senti dentro do livro e da trama...
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Eu estou AMANDO essa série. Já li os dois primeiros (bloguei o primeiro, ainda falta blogar o segundo) e estou só esperando sair o terceiro em paperback (só tem em capa dura por aqui) para eu comprar! E tá difícil segurar pra não pagar logo o preço mais caro, mas quero ter a coleção igual, e não dois paperback e um capa dura.

    ResponderExcluir
  9. Não achei que fosse gostar, a capa nao me chamou atenção. Mas anotei a dica e vou procurar e folhear nas livrarias

    ResponderExcluir
  10. Hum parece legal, mas juro que pensava que ele escrevia livros pra crianças hihi, mas esse aí nao é cheio de violência contra as mulheres é? Pq livros com cenas de abuso sexual não leio, mas gostei da resenha ;)

    ResponderExcluir
  11. Ja li toda essa saga e ja li vários livros de Benard Conrweell. Por isso afirmo com conhcimento de causa: Conn Iggulden é um autor, no minimo, do mesmo porte do maior autor de romances históricos inglês (Bernard Cornwell)

    ResponderExcluir
  12. Oi Samantha!
    O livro não descreve violencia contra as mulheres. Só no primeiro livro que a esposa de Gêngis é sequestrada e todos sabem que ela foi estuprada, mas a cena não é descrita.
    O livro é maravilhoso

    ResponderExcluir
  13. Nossa! Que resenha apaixonante! Tb adoro livros épicos e de batalhas... Confesso que não conhecia essa série.

    Bjjs.

    ResponderExcluir
  14. Oi, tem selinho pr vc, bj.
    http://danfalandodelivros.blogspot.com/2010/08/novo-selinho-que-fiz.html

    ResponderExcluir
  15. Hérida, eu li o primeiro livro e fiquei apaixonada pelo autor e pela própria trajetória de Khan. Mas li emprestado e agora, com essa fila gigante de livros, ainda não dei um jeito de encaixar o segundo volume...
    Eu vou comprar Os Portões de Roma e garantir meu autógrafo na bienal!!!
    Bjks

    ResponderExcluir
  16. Gostei demais da resenha e é o tipo de livro que eu gosto muitooo!!!

    ResponderExcluir
  17. A serie é REALMENTE muito boa.
    Mesmo que 'Os Senhores do Arco' tenha me feito chorar MUITO =/
    Ainda não me conformo com algumas decisões do Gêngis, e acho que ele sempre foi muito injusto com o Jochi =/

    ResponderExcluir
  18. Ai, ele vai estar na Bienal e eu tão longe. Foi assim com o Cornwell, fiquei seca e não pude ir.

    Não li nenhum livro do Iggulden ainda, mas comprei a série O Imperador e os 3 da série O Conquistador. Estou estudando e tive que deixar os livros um pouquinho de lado. Mas, como o Mestre Cornwell (tenho todos os lançados pela Record e já li todos) disse que queria tê-los escrito, já comprei, né?

    ResponderExcluir
  19. Comecei a ler o 2° livro desta série hoje e já estou fascinado.
    O Lobo das Planícies é fantástico, estou torcendo para o 2° também ser.

    ResponderExcluir
  20. Oi acabei de ler o primeiro volume da série e estou fascinada! Maravilhoso.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  21. "Os Senhores do Arco" é perfeito!
    Estou demorando, mas vou comprar o 3° livro.

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante para mim. Obrigada pela visita e volte sempre.

- Comentários que não tenham relação com a postagem serão removidos.
- Caso queira se comunicar comigo, envie sua mensagem pela opção contatos no menu do blog ou pelo email localizado na sidebar.

Nos encontramos no próximo post!

Postagens populares

seguidores

LENDO NAS ENTRELINHAS Copyright © - Todos os Direitos Reservados

desenvolvimento EMPORIUM DIGITAL