target="_blank">Some alt text
Promoções
target="_blank">Some alt text
Leitura Recomendada
target="_blank">Some alt text
Lançamentos e Eventos
target="_blank">some alt text
Escolha do Leitor
target="_blank">some alt text
Conheça o Autor
target="_blank">Some alt text
Livros Importados
target="_blank">Some alt text
Digno de Nota

sexta-feira, 5 de novembro de 2010

"LATITUDES PIRATAS" (Michael Crichton)

- Avarias! - Gritou ele. - Comunicar Avarias! - Através da fumaça ele tentava enxergar o navio inimigo, ainda se aproximando deles. Nem reparou no marinheiro a seus pés, se contorcendo e gritado de dor, apertando o rosto com as mãos, o sangue escorrendo entre os dedos.
Logo em seguida Lezue inclinou-se e tranquilamente deu um tiro de pistola na cabeça do homem. Uma substancia pastosa rosada espalhou-se por todo convés de madeira. Com estranho desinteresse o Judeu percebeu que era o cérebro do homem...
Pag. 228

"Latitudes Piratas" de Michael Crichton é um romance sobre a Idade de Ouro da pirataria no Séc. XVII. O manuscrito do livro foi encontrado após o falecimento do autor em 2008 e Steven Spielberg já adquiriu os direitos de Latitudes Piratas para o cinema. Talvez você não conheça o autor pelo nome, mas com certeza conhece suas obras. Seu trabalho mais conhecido foi "Jurassic Park"e a série de tv "ER" (Plantão Médico), além de outros livros adaptados para o cinema como "Esfera", O Enigma de Andrômeda, Devoradores de Mortos (filme 13° Guerreiro), Linha do Tempo e muitos outros. Seu estilo de escrever é conhecido como Techno-Thriller, uma combinação de ação com ficção científica. Mas Latitudes Piratas foge do habitual, o livro é um romance histórico que descreve o período de abundante pirataria nos mares do Caribe.
~~~*~~~
 O dia mal tinha clareado quando o governador da Jamaica se levantou. Naquele início de manhã, do dia 7 de setembro de 1665, Port Royal ainda estava silenciosa, mas isso logo mudaria. O  Novo Mundo estava em constante expansão e sem dúvida Port Royal era uma cidade rica, mas isso não a tornava mais agradável. A maioria das ruas eram vielas enlameadas, fedendo a lixo e bosta de cavalos, infestada de moscas e ratos.
Mas o humor do governador Sir James Almont logo mudou. A notícia de que o galeão espanhol, "El Trinidad", apinhado de ouro e prata, estaria ancorado em um ilha próxima elevou seu ânimo. Mas o navio se encontrava na ilha de Matanceros, refúgio de Cazalla, um pirata espanhol conhecido por sua crueldade. A ilha era expugnável e tentar atacá-la era sinônimo de suicídio. Mas Sir James conhecia alguém que talvez fosse corajoso e inteligente o suficiente para enfrentar essa empreitada. O corsário Charles Hunter era o homem ideal, já liderara muitos ataques com sucesso e estava com sua cabeça a prêmio no vasto império espanhol.

Para Hunter, ouro nas mãos espanholas é ouro para ser roubado. Ele tinha um plano, mas para que desse certo ele precisaria de uma tripulação de malfeitores experientes e com atributos especiais. Sanson, um francês conhecido por ser um assassino frio e eficiente; Bassa, um negro com a língua decepada e o único capaz de escalar um penhasco de 150 metros; o Judeu, perito em explosivos; Sr. Enders, barbeiro-cirurgião conhecido como "o artista do mar"...um piloto exímio; e Lezue, uma mulher que se vestia como homem e que possuía olhos de águia...enxergava a milhas de distância.  Depois de muito suborno e rum, Hunter convence seus antigos parceiros a se unirem à perigosa expedição.
Com sua tripulação formada e a bordo do brigue "Cassandra", o capitão Hunter parte em direção a Matanceros para sequestrar o "El Trinidad" juntamente com toda fortuna em ouro espanhol.
Mas antes de conseguir seu butim, Hunter e sua tripulação enfrentarão a fúria do mar, travarão batalhas sangrentas contra os espanhóis e perderão companheiros valiosos. Deixando um rastro de sangue e morte nas águas do oceano, o capitão Hunter retorna a Port Royal, onde pensou que fosse seu porto seguro. Porém, seus problemas ainda não acabaram. O poder mudou de mãos e ele terá que enfrentar a cólera de homens gananciosos e a traição daqueles que um dia confiou. 
~~~*~~~ 
Em "Latitudes Piratas" você não encontrará piratas estereotipados, com tapa-olho, pernas de pau e um papagaio tagarela a tiracolo. Aqui, o leitor conhecerá os autênticos piratas, com toda a intriga politica, anarquia, traições, ambição e pilhagem, mas também encontrará os elementos que fascinam...batalhas emocionantes, execuções, tempestades em auto mar, lascívia, canibais e até monstros marinhos.
Uma história de fantasia, mas com raízes na realidade. A pirataria era uma ocupação perigosa e pouco saudável, mas praticada por homens que amavam a liberdade. Porém, levavam uma vida cruel, onde se morria muito cedo, ou pela doença, ou pelo punhal.

Toda a ação é comandada pelo corsário inglês Charles Hunter, capitão do brigue "Cassandra", a serviço da coroa inglesa. Nosso herói é um homem culto, inteligente e destemido que conduzirá a  emocionante expedição em busca do ouro espanhol. Não há como não se apaixonar por Hunter, ele cativa o leitor desde o primeiro momento. A equipe que Hunter mobiliza para sua empreitada é composta por homens e mulheres com aptidões especiais e todos são muito atraentes e divertidos.
Só achei que o desfecho um pouco abrupto, mas isso não ofuscou o brilho da história.

"Latitudes Piratas"é um livro cheio de ação e aventura que leva o leitor em uma viagem a bordo de navios carregados de tesouros e tripulado por homens rudes e tempestuosos. Uma história impossivel de largar antes do final.

Crichton, Michael.  Latitudes Piratas. Rocco, 2010. 314 p.

18 comentários:

  1. Ow! Esse livro é uma novidade para mim! Não conhecia o autor, mas os filme citados são bem conhecido... Jurassis Park e Plantão Médico... completamente diferenteS!
    Adoro histórias de Piratas! Essa deve ser boa!

    bjus

    ResponderExcluir
  2. Homens rudes e tempestuosos ? Hummm amo muito tudo isso !
    Adorei a trama e a resenha !

    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Herida vc de superou!!
    A resenha está fantástica, em cada linha lida foi possível perceber o quanto vc gostou e eu fiquei animada a compartilhar dessa aventura.
    Bjs

    ResponderExcluir
  4. Oi Hérida!
    Estou louca para ler esse livro!! Adoro histórias de piratas e os livros do Michael Crichton.

    ResponderExcluir
  5. Vc descobre cada livro!!! Adorei a resenha o livro parece ser ótimo!!!

    http://conversandocomdragoes.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. Se o Steven Spielberg já adquiriu os direitos Fico imaginando quem será o mocinho do filme!

    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Achei tudo de bom.Ainda não li nada desse autor. E a historia parece ser muito legal. Gosto dessas aventuras...Bela resenha.

    ResponderExcluir
  8. Hérida, nunca li um livro de piratas, quero ler esse!!
    Adorei o plot e sua resenha!

    vou falir =/

    ResponderExcluir
  9. Olá!
    Adoro piratas! Não conhecia esse livro.
    BJs

    ResponderExcluir
  10. Hahaha olha que coincidência...
    Li faz pouco tempo, e adorei!!!

    Sua resenha ficou muito boa!

    Se quiser ler mais livros de piratas tenho UM MONTE pra recomendar rsrs
    Beijos!

    ResponderExcluir
  11. Oi!
    Só conheço os filmes do autor. Esse livro parece ser muito legal.
    Bjs

    ResponderExcluir
  12. Já gostei pela capa, bem tcham!

    E a história parece não decepcionar.

    Anotei na listinha :)

    Bjs,

    ResponderExcluir
  13. Já li Devoradores de mortos do autor. É muito bom tbm.
    Bjs

    ResponderExcluir
  14. Olá!
    Então, o clássico livro de piratas é A Ilha do Tesouro, de R. L. Stevenson. Outro legal é Capitão Blood, de Rafael Sabatini, que com sorte pode ser achado em sebos, e Contos de Piratas, do Conan Doyle, idem.
    Dois mais recentes de que gostei muito são Piratas! de Celia Rees (mesma autora de Filha de Feiticeira) e The Sweet Trade, de Elizabeth Garret (que não sei se tem tradução no Brasil), ambos sobre mulheres piratas. Vampiratas, de Justin Stomper, não deixa de ser um livro do gênero, apesar dos vampiros =P e a trilogia Bucaneiros, Saqueadores e Contrabandistas, de Iain Lawrence, também é muito boa...
    Ufa!!
    rs
    Acho que é no que eu consigo pensar agora... Espero que goste deles!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  15. que mediiinha
    mas deve ser bem legal
    adorei a resenha
    bjokas

    ResponderExcluir
  16. ei Hérida, amo livros de aventura e sempre gostei de histórias com piratas.

    Com certeza vou ler esse. ^^

    beijos.

    ResponderExcluir
  17. Ei Hérida,

    Adoro este tipo de história, vai para a lista. Amei a resenha, eu já li Jurassic Parck :))

    bjoo

    ResponderExcluir
  18. AMo livros de aventuras e pela sua resenha eu vou gosta deste =P

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante para mim. Obrigada pela visita e volte sempre.

- Comentários que não tenham relação com a postagem serão removidos.
- Caso queira se comunicar comigo, envie sua mensagem pela opção contatos no menu do blog ou pelo email localizado na sidebar.

Nos encontramos no próximo post!

Postagens populares

seguidores

LENDO NAS ENTRELINHAS Copyright © - Todos os Direitos Reservados

desenvolvimento EMPORIUM DIGITAL