target="_blank">Some alt text
Promoções
target="_blank">Some alt text
Leitura Recomendada
target="_blank">Some alt text
Lançamentos e Eventos
target="_blank">some alt text
Escolha do Leitor
target="_blank">some alt text
Conheça o Autor
target="_blank">Some alt text
Livros Importados
target="_blank">Some alt text
Digno de Nota

quarta-feira, 19 de outubro de 2011

“WEREWORLD”– A Origem do Lobo (Curtis Jobling)

— Conheço essa espada – confessou o Bearlord.  — Lutei com seu pai, e tenho certeza que ele gostaria que ficasse com isso, assim como todos os soldados na sua Guarda Lupina… 
— Não me refiro ao homem que o criou, Drew… — Estou falando de seu verdadeiro pai. Meu amigo, o rei: Wergar, o Lobo.
A cabeça de Drew rodou…
— Você é o último dos Werewolves, Drew. Não relute, filho; aceite o fato. Domine-o. Pode ser a única coisa capaz de mantê-lo vivo.
Pag. 115

Imagine viver em um mundo de fantasia habitado por pessoas que se transformam em lobos, ursos, leões e outras feras. Uma terra governada pelos mais fortes, por mutantes…os Werelords. Conheça “A Origem do Lobo”, primeiro volume da série Wereworld escrita pelo autor Curtis Jobling.
~~~*~~~
O Sete Reinos havia mudado em relação aos bons dias do passado. Leopold, o Leão, governava com “patas” de ferro, e havia rumores de que grande parte do povo da Lyssia vivia um período difícil.
Drew Ferran é um adolescente que leva uma vida simples na fazenda com seus pais e irmão gêmeo. Era feliz como pastor de ovelhas.

Mas tudo mudou em uma noite chuvosa e agourenta. Fazia algum tempo que Drew não se sentia bem… estava febril e enfraquecido. Naquela noite, sozinho em casa com sua mãe, algo terrível aconteceu. Eles foram atacados por uma fera terrível e a vida de Drew nunca mais seria a mesma.
A estranha criatura matou sua mãe e, tomado pela fúria, Drew perdeu o controle de seu corpo. Ele também se transformou em uma fera. Mas, afinal, o que havia acontecido com ele?
Amedrontado e sem respostas, Drew foi obrigado a fugir de tudo que conhecia e amava. Se refugiou na floresta Dyrewood e viveu por meses como um animal. Um dia, enquanto caçava, foi capturado pelo patrulheiro da floresta e levado ao duque Bergan, um werebear. Preso e enjaulado, Drew descobre que é um werewolf – um lobisomem – e também o herdeiro do trono do rei Lobo.

A notícia de que ainda restava um werelord lobo chegou aos ouvidos do rei Leão e Drew foi considerado inimigo do reino. Porém, ele era o último da casta dos lobos, filho de Wergar – o Lobo – e o duque Bergan ainda era fiel ao antigo rei de Lyssia. 
Um plano de fuga é posto em prática e com a ajuda de Hector – um Wereboar– Drew escapa de seus algozes. Agora, Hector também precisa fugir e juntos partem em uma jornada por uma terra repleta de inimigos.
A cabeça de Drew está a prêmio, pois ele é único que pode reivindicar o trono do usurpador Leopold. O rei tirano está decidido a caçá-lo e não irá descansar enquanto não eliminar o garoto que ameaça sua coroa.

Em sua batalha épica pela sobrevivência, Drew conhecerá a verdadeira situação de seu povo. Entre erros e acertos, ele aprenderá o verdadeiro significado da amizade, traição e responsabilidade. O futuro está em jogo e só ele poderá mudar o destino de Lyssia.
~~~*~~~
Wereworld – A Origem do Lobo foi uma surpresa e tanto! O mundo criado por Curtis Jobling é muito envolvente. O livro possui elementos clichês e em alguns momentos é previsível e, mesmo assim, consegue ser original!

A narrativa sempre foi um fator importante para mim e, sinceramente, uma das minhas maiores críticas é quando um autor escreve para adolescentes como se fossem um bando de descerebrados. Aqui isso não acontece.

Drew é adorável! Um garoto simples que, de repente, vê sua vida de cabeça para baixo. Ele se depara com um mundo cruel, porém cheio de possibilidades. Mas Drew é teimoso e em várias situações agiu como um estúpido. Quase perdi a paciência com o moleque. rsrs
Um personagem que evolui muito ao longo do livro é Gretchen. Ô menina insuportável! Sua aparição na história é de dar nojo, ela é orgulhosa, intolerante e preconceituosa. Mas ao longo do livro, ela se vê obrigada a reavaliar suas atitudes e conceitos. Gretchen termina como uma pessoa bem mais agradável.
Hector é fofo. Um companheiro para todas as horas e fiel na amizade que tem por Drew. Ele é fraco fisicamente, mas tem uma enorme força de caráter e muito conhecimento.
Não posso deixar de falar sobre o Conde Verga. Ele é um Wereshark, um pirata que é considerado traiçoeiro e indigno de confiança. Ele é sedutor e tem aquele ar de cafajeste. Me conquistou logo de cara.

Wereworld – A Origem do Lobo é uma aventura viciante… repleta de ação, mistério e suspense. Você ainda não tem certeza se o livro é bom? Confira também a resenha da Nanda no Viagem Literária!

Jobling, Curtis. A Origem do Lobo. Benvirá, 2011. 376p. (Wereworld, Vol.1)

Postagens populares

seguidores

LENDO NAS ENTRELINHAS Copyright © - Todos os Direitos Reservados

desenvolvimento EMPORIUM DIGITAL