target="_blank">Some alt text
Promoções
target="_blank">Some alt text
Leitura Recomendada
target="_blank">Some alt text
Lançamentos e Eventos
target="_blank">some alt text
Escolha do Leitor
target="_blank">some alt text
Conheça o Autor
target="_blank">Some alt text
Livros Importados
target="_blank">Some alt text
Digno de Nota

sexta-feira, 11 de novembro de 2011

“BELA MALDADE” (Rebecca James)


— A vida realmente pode ser uma porcaria às vezes – digo… — Mas o que realmente penso é coitados de nós. Nós três passamos por coisas terríveis… Não é compaixão que eu quero, mas a credibilidade que vem do fato de ter enfrentado e vivido algo trágico.
Posso dizer que compreendo, e é verdade, mas para Robbie e Alice, que não conhecem nada de meu passado, minhas palavras devem parecer vazias. As palavras consoladoras de quem não sabe o que é sofrimento.
Mas tenho medo de me arrepender de uma indiscrição como essa amanhã de manhã. Não digo nada.
Pag. 73
~~~*~~~
Katherine Patterson é praticamente uma desconhecida no colégio Drummond. Ela se esforça para parecer invisível, o tipo de pessoa que não desperta nenhuma curiosidade. De modo que nunca descubram quem realmente ela é – nem o que aconteceu em sua cidade natal.
Após a horrível tragédia que arrasou sua família, Katherine se mudou para Sydney e reiniciou sua vida protegida pelo anonimato. Ela não tem amigos, vem e vai em silêncio…sozinha. Tenta evitar chamar a tenção e, embora saiba que não poderá viver assim para sempre – viver como se fosse uma sombra – por enquanto isso lhe convém. 

Mas as coisas começam a mudar quando Alice – uma dessas meninas bonitas, populares e inesquecíveis – quer se tornar sua amiga. Katherine fica surpresa, mas está se sentindo tão solitária que não consegue resistir ao poder de sedução da garota. 

Alice é um sopro de ar fresco na vida de Katherine. Ela é alegre e cheia de vida…tão diferente dela mesma que, sua amizade parece ser um presente. Katherine também se tornou amiga de Robbie, um rapaz doce e completamente apaixonado por Alice. 
Entretanto, Alice não é quem aparenta ser. Ela tem um lado obscuro de sua personalidade que, somente com a convivência é possível vislumbrá-lo. Às vezes, Alice fica irritadiça, seu humor oscila ao sabor do vento e, nesses momentos, ela se torna fria e cruel. 
Mas Katherine estava feliz demais para deixar essas esquesitices incomodarem. Estava tão radiante e reconfortada com sua nova amizade, que não queria enxergar a verdadeira natureza da amiga. Porém, com as frequentes crises de Alice, a relação de amizade começou a se desgastar. Katherine foi obrigada a dar ouvidos à voz de advertência que começou a soar em sua cabeça. Alice era perigosa…

Da pior forma possível, Katherine descobrirá que Alice não aceita “não” como resposta e não suporta ser rejeitada… Ela sentirá na pele o quanto uma amizade pode ser mortal.
~~~*~~~
Bela Maldade é um thriller psicológico escrito pela autora australiana Rebecca James. Apesar dos protagonistas serem adolescentes, a trama desse romance tem uma abordagem mais pesada, que explora o lado obscuro e cruel das pessoas.
Seria natural nos sentirmos abatidos durante a leitura, porém – ao mesmo tempo que o enredo nos arrasta por uma esteira de sentimentos lúgubres – a autora consegue nos encantar com cenas doces e românticas.

Katherine é a personagem que dá voz à trama e é sob seu olhar que os mistérios são desvendados. A vida de Katherine é revelada em três momentos diferentes. Seu passado é dividido em dois períodos: o passado longínquo, que relata a tragédia que devastou sua família; e o passado recente, com os desdobramentos da relação de amizade entre Kat, Alice e Robbie. O presente narra a vida de Kat pós Alice, onde muitas cicatrizes ainda precisam ser curadas. Esses acontecimentos são entrelaçados de tal forma que, pouco a pouco, todas as lacunas são preenchidas.

Alice é deslumbrante… seduz com sua beleza e espontaneidade. Mas também tem um lado doentio. Alice é manipuladora, egocêntrica e possui uma língua ferina. Não sente nenhum remorso por haver cometido uma ofensa…literalmente uma sociopata. É justamente a personalidade distorcida de Alice, que mantém o leitor apreensivo durante toda a leitura.
Robbie é uma graça. Mas seus sentimentos pela megera não são saudáveis. Ele reconhece que há algo de errado com Alice, porém não tem forças para se libertar desse relacionamento destrutivo.

Tenho apenas uma crítica à Bela Maldade. A autora revela parte do desfecho logo no início do livro. A história gira em torno dos detalhes e caminhos que levarão a esse desfecho, ou seja, o leitor já sabe “o que” vai acontecer, só falta descobrir “como”. Então…não há grandes surpresas nos eventos finais.

Bela maldade é um thriller excelente. Uma história com um teor mais denso e maduro, onde os protagonistas estão envolvidos com manipulação das emoções, dor, rancor, culpa e vingança. Uma leitura instigante, que em vários momentos me fez roer as unhas.

Postagens populares

seguidores

LENDO NAS ENTRELINHAS Copyright © - Todos os Direitos Reservados

desenvolvimento EMPORIUM DIGITAL