target="_blank">Some alt text
Promoções
target="_blank">Some alt text
Leitura Recomendada
target="_blank">Some alt text
Lançamentos e Eventos
target="_blank">some alt text
Escolha do Leitor
target="_blank">some alt text
Conheça o Autor
target="_blank">Some alt text
Livros Importados
target="_blank">Some alt text
Digno de Nota

quinta-feira, 23 de outubro de 2014

“O EVANGELHO DE SANGUE” (James Rollins e Rebecca Cantrell)

Maldito serás tu na cidade, e maldito serás no campo.
Maldito o teu cesto e a tua amassadeira.
Maldito o fruto do teu ventre, e o fruto da tua terra…
Maldito serás ao entrares, e maldito serás ao saíres.
- Deuteronômio 26: 16-19 
(p. 325)
~~~*~~~
Um terremoto em Masada, Israel, destrói a última fortaleza da resistência judaica, construída sobre um planalto escarpado, de penhascos íngremes e de difícil acesso, onde o povo judeu foi sitiado pelo numeroso exército romano há quase dois mil anos. Masada, um sítio arqueológico sagrado… não existia mais. A catástrofe matou centenas de pessoas, mas também revelou a existência de uma tumba subterrânea.

Assim, uma equipe é formada para explorar a câmara. A Dra. Erin Granger, uma brilhante arqueóloga, é afastada da escavação que liderava em Cesárea, Israel, e é levada a Masada. Ela une forças com o sargento Jordan Stone – especialista forense militar –, e com o padre Rhun Korzaum – clérigo do Vaticano – para pesquisar os mistérios do túmulo subterrâneo.

Mas o que parecia ser uma importante descoberta arqueológica, revela-se um lugar macabro. O local é palco de uma cena brutal… as paredes rochosas da tumba encerram o corpo de uma menina mumificada. Porém, sua morte representa mais um mistério. Seu corpo fora pregado à rocha por setas de prata disparadas por bestas. A garota obviamente fora assassinada há algumas décadas, mas suas vestes são mais antigas… remontam à época do cerco de Masada.

Enquanto observam as evidencias deixadas no local, percebem que a câmara mortuária fora violada e artefatos roubados. Mas antes que pudessem descobrir algo, eles são atacados violentamente por criaturas ferais, forçando-os a fugir do local e abandonar a pesquisa. Mais tarde, o padre Rhun faz uma revelação inquietante. Tais criaturas são strigoi… seres nascidos de assassinatos e derramamento de sangue, que não servem a ninguém, exceto a si mesmos. No outro extremo estão os sanguinistas, que dedicam sua vida lutando contra esse mal. Todo sanguinista outrora fora strigoi, mas agora são membros da Ordem dos Sanguíneos e servem a Cristo, como Seus guerreiros.
Assim, numa corrida contra o tempo, Erin, Jordan e Rhun são lançados numa busca sem precedentes. Eles precisam encontrar uma relíquia lendária que fora retirada da câmara em Masada — um livro escrito pela mão de Cristo: o Evangelho de Sangue. Mas os Strigoi também almejam possuir as escrituras e, para isso, estão dispostos a tudo.
~~~*~~~
O Evangelho de Sangue – primeiro volume da série A Ordem dos Sanguíneos – é um thriller escrito a quatro mãos, o autor James Rollins uniu-se a Rebecca Cantrell para compor uma história de suspense, aventura e ação. Sou apaixonada pelo estilo de Rollins, ele nunca deixa o ritmo cair e suas histórias são uma montanha russa. Quem já leu Força Sigma perceberá o toque de calmaria de Cantrell, ela conferiu um pouco de fôlego na escrita cheia de adrenalina de Rollins. Mas não se engane, o Evangelho de Sangue está longe de ser uma história lenta.

Para os fãs de Rollins que esperam uma história nos mesmos moldes que a Força Sigma, devo alertá-los de que essa série é totalmente diferente. Apesar de a trama também ser repleta de mistérios e aventuras, o foco e os elementos que compõe a história são completamente diferentes. Temos um suspense que mescla arqueologia, uma ordem religiosa secreta e o sobrenatural. 
Livros cujo tema central envolve segredos da igreja católica, caçadas a relíquias e conspirações podem ser encontrados aos montes, porém ainda não tinha lida nada do gênero ligado a vampiros. Sim, O Evangelho de Sangue é mais um livro sobre vampiros, mas com uma abordagem inusitada.

Rollins e Cantrell dividem seus vampiros em dois grupos distintos. Os seres que servem ao maligno – predadores, assassinos e impiedosos – chamados de strigoi. Em contrapartida, somos apresentados a criaturas que renegam essa natureza, que buscam a redenção e a salvação de suas almas através da fé – chamados de sanguinistas. Estes fazem parte da Ordem dos Sanguíneos, uma sociedade que serve a igreja em segredo e caçam os strigoi. Os sanguinistas são sacerdotes… cavaleiros de Cristo com poderes sobre-humanos.
Embora muitos dos elementos apresentados possam ser considerados clichês, os vampiros sanguinístas de Rollins e Cantrell são singulares. Não vou entrar em detalhes em relação às características dos vampiros sanguinistas para evitar spoilers, mas posso dizer que eles são movidos e, de certa maneira, sustentados pela fé. Vocês terão que ler para entender.

Outro detalhe bacana é que, Rollins e Cantrell, revivem como personagem uma das mulheres mais sádicas da histórica. Elizabeth Bathory – a Condessa Sangrenta ou Condessa Drácula. O mito mais comum é que ela se banhava no sangue de suas vítimas para manter sua beleza e juventude. Usar a figura de Bathory numa história de vampiros não é nenhuma novidade, porém eu gostei bastante da forma como a personagem foi inserida na trama.
Os autores também citam algumas figuras bíblicas e faz uma correlação com a existência dos vampiros. Foi uma forma interessante de justificar a existência dessas criaturas e mostrar um dos milagres de Cristo através de um prisma diferente.

Confesso que a trama não se destaca pela originalidade, não há nada em O Evangelho de Sangue que já não tenha sido explorado em outros livros do gênero. O que tornou o livro diferente para mim, foi a forma como esses temas comuns foram apresentados e as conexões com a história e religião.

Não tenho o menor constrangimento em dizer que sou apaixonada pelo sobrenatural e por obras comerciais voltadas ao entretenimento. Eu não resisto a um bom thriller repleto de mistérios e reviravoltas, e O Evangelho de Sangue não me decepcionou… é uma aventura divertidíssima. 

Postagens populares

seguidores

LENDO NAS ENTRELINHAS Copyright © - Todos os Direitos Reservados

desenvolvimento EMPORIUM DIGITAL