target="_blank">Some alt text
Promoções
target="_blank">Some alt text
Leitura Recomendada
target="_blank">Some alt text
Lançamentos e Eventos
target="_blank">some alt text
Escolha do Leitor
target="_blank">some alt text
Conheça o Autor
target="_blank">Some alt text
Livros Importados
target="_blank">Some alt text
Digno de Nota

segunda-feira, 5 de outubro de 2009

"ENTREVISTA COM O VAMPIRO" (Anne Rice)


ENTREVISTA COM O VAMPIRO é o primeiro livro da série "crônicas vampirescas" de Anne Rice, foi escrito em 1976, porém está mais atual do que nunca.
Já assisti ao filme que é um de meus preferidos, mas sempre tive a curiosidade de ler o livro. Tal curiosidade se dá mais ao fato de querer comprovar se o filme foi fiel ao livro e se este é bom mesmo.

Como o titulo sugere, a narrativa do livro é em forma de entrevista, lembra uma conversa, o que permite uma leitura ágil e muito prazerosa.

Os vampiros são fascinantes, bem construídos e com suas características sobrenaturais preservadas, excetuando o alho, o crucifixo, incapacidade de entrar em lugares sagrados e o reflexo no espelho, ou seja, aquelas lendas que mostram uma debilidade demasiada ou que os colocam como seres amaldiçoados por Deus.

São relatados como indivíduos quase humanos, são fadados à tragédias, conflitos internos e apreensões, como todos nós, os sentimentos dos personagens são expressos a "flor da pele".

****

O filme é fiel ao livro e acredito que a história seja conhecida de todos, por isso não vou me ater em relatos repetitivos e também não vou contar as diferenças e estragar a leitura daqueles que se interessam em lê-lo. Vou contar um pouquinho dos personagens.

Este livro nos leva a Nova Orleans do sec. XVIII, cidade de Rice e palco de algumas de suas obras.

O personagem mais apaixonante é Louis, valoriza a vida humana e por isso sente uma dor terrível ao se ver fadado a destruir um ser pensante, extirpar todo vigor e um futuro por vir, simplesmente para garantir uma existência eterna.
Tenta sobreviver com o sangue de animais, mas com o passar do tempo o sofrimento o torna amargo, se entrega ao desejo e passa a se alimentar de humanos. Mas toda vez que o faz é assolado pelo remorso e desprezo por sua própria existência, não se acha merecedor de compaixão e muitas vezes deseja a morte.

Lestat é ambicioso, valoriza o luxo e a boa vida e escolhe seus companheiros de forma a garantir tais privilégios. É mau e desprovido de valores morais, cruel, zomba de suas vitimas e frequentemente as tortura antes de mata-las.
Transforma Louis, mas como depende financeiramente dele, o mantém no escuro. Nega os segredos de sua espécie na vã esperança de mantê-los unidos e os ensinamentos que transmite são falhos e imprecisos.
Porém a verdade é que ele não possui tais conhecimentos, é tão ignorante quanto os vampiros que transformou e por isso tem medo de se mostrar fraco. Acaba assim, despertando a dúvida e a revolta de seus companheiros.

Louis em um momento de fraqueza e imaginando que talvez a morte traria a paz e o conforto a uma criança orfã e moribunda, se alimenta de uma menina de aproximadamente 4 anos, seu nome é Cláudia. Porém é surpreendido por Lestat e a menina é deixada ainda com vida,vendo a dor e o desespero de Louis por seu ato viu e impensado, Lestat, decide fazer da criança mais um membro da família.

Cláudia é um dos personagens mais fortes, uma mulher aprisionada ao corpo de uma criança, não possui incertezas com relação a ser uma predadora, não sente remorso e caça avidamente. Intelectualmente forte, decidida e com uma feroz curiosidade sobre sua espécie, se torna uma estudiosa voraz sobre as histórias e mitos sobre os vampiros.
Não se deixa intimidar e decide a qualquer custo ir em busca do conhecimento e de outros de sua raça. Porém, há um entrave, com seu corpo de criança jamais conseguiria viajar e se manter sozinha, precisa de alguém para acompanha-la. Com uma mente mórbida e fértil, trama uma forma de se livrar de Lestat e fugir para a Europa com Louis, mas as coisas não se mostram tão simples.
Suas decisões e atos realizados sob os olhos de uma vampira desprovida do conhecimento sobre regras e leis entre os seus, irão conduzi-la a um trágico fim.

Armand é um vampiro peculiar, com 400 anos é o mais velho de sua espécie, culto e muito atraente desperta um amor profundo em Louis. Em um primeiro momento esta paixão é motivada pela ânsia de conhecimento, mas depois se torna uma espécie de obsessão entre os dois, desejam ser companheiros eternos.
Armand percebe que Cláudia, com sua dependência e necessidade de companhia, é uma barreira para que se una a Louis. Porém, nota o amor que seu futuro companheiro tem pela pequena vampira e se vê em um impasse: Se destruir Cláudia, perde Louis e ao mesmo tempo se ela permanecer entre os dois não terá seu amado só para si.
Ama, mas é egoísta e permite que outros vampiros resolvam o seu problema. Estes motivados pelo ciúme e ódio, usam de argumentos questionáveis para fazer justiça com a pequena Cláudia.

****

Há um certo homoerotismo nos personagens, mas acredito que não seja bem isso. O amor e o desejo não parece ser apenas sexual e sim uma atração transcendental, o que importa é o ser. Não interessa o sexo, a idade ou a forma e sim como um complementará a existência do outro, que será eterna.

Um clássico maravilhoso e não pense que não terá algumas surpresas ao ler o livro. As diferenças são sutis, mas fazem diferença e o final não é como no filme ( meio sem pé, nem cabeça), aguça os sentidos e a curiosidade pela continuação.

Se você gosta de um bom romance sobrenatural, narrado com esmero e com personagens bem desenvolvidos, não deixe de ler "Entrevista Com O Vampiro".

Só tenho uma reclamação, a impressão do meu livro está ruim, até parece que foi impresso em uma impressora caseira e com tinta xing-ling. Dá para ler mas há letras apagadas e outras borradas e o livro é novíssimo.

8 comentários:

  1. Hérida, este livro é um clássico e um dos meus preferidos. Anne Rice é um marco na literatura de terror e Lestat, sua maior e melhor criação.
    Li e reli este livro várias vezes e Rice é sempre atual e nunca me cansa!
    É o melhor livro dela!
    BJ

    ResponderExcluir
  2. Eu adoro esse livro! Li antes de assistir ao filme (bem antes). Claudia foi uma surpresa muito bem vinda - Anne Rice conseguiu dar bem a dimensão da vida e juventude eterna - não só o prazer, mas a dor, o querer...

    Li os quatro primeiros e só não gostei muito da História do Ladráo de Corpos - mas Entrevista com o Vampiro, O Vampiro Lestat e a Rainha dos Condenados - são clássicos e inesquecíveis!

    bjs

    ResponderExcluir
  3. aiaia....agora quero ler o livro...mais um pra minha coleção...heeeeeeeee...bjus elis

    ResponderExcluir
  4. Não consigo curtir livros sobre vampiros ainda, pode? Mas, vou tentar, vou tentar....

    ResponderExcluir
  5. Infelizmente só vi o filme, e adorei!!!!
    Como, por via de regra, o livro é melhor... fiquei com gostinho de quero mais, rsrs.

    Ótima recomendação.

    bjs.

    ResponderExcluir
  6. Infelizmente nunca vi o filme nem li o livro. Fiquei querendo ler o livro depois de ler o seu post, o título e o autor já estão anotados! Obrigada pela recomendação!
    Beijoooooooos

    ResponderExcluir
  7. Tem um selinho pra ti no meu cantinho! Vai lá conferir!

    ResponderExcluir
  8. Heryda,
    Nossa temos muito em comum, adorei teu cantinho.
    Virei sempre te visitar, fique a vontade em ir la no meu tambem!
    Fiz um post divertido de fantasia de vampire!
    hehehe brega mas divertido.
    Beijos

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante para mim. Obrigada pela visita e volte sempre.

- Comentários que não tenham relação com a postagem serão removidos.
- Caso queira se comunicar comigo, envie sua mensagem pela opção contatos no menu do blog ou pelo email localizado na sidebar.

Nos encontramos no próximo post!

Postagens populares

seguidores

LENDO NAS ENTRELINHAS Copyright © - Todos os Direitos Reservados

desenvolvimento EMPORIUM DIGITAL