target="_blank">Some alt text
Promoções
target="_blank">Some alt text
Leitura Recomendada
target="_blank">Some alt text
Lançamentos e Eventos
target="_blank">some alt text
Escolha do Leitor
target="_blank">some alt text
Conheça o Autor
target="_blank">Some alt text
Livros Importados
target="_blank">Some alt text
Digno de Nota

segunda-feira, 30 de maio de 2011

"ÁTILA" – O Fim Do Mundo Virá Do Leste (William Napier)

O domínio romano está a beira do abismo. O grande império que regeu o mundo ocidental está vulnerável. Tito Lívio escreveu sobre os fundadores de Roma, e agora será escrito sobre os últimos defensores e destruidores.
Trata-se de uma história para amargas noites de inverno; uma história de horror e atrocidade, trespassada com brilho de coragem e nobreza. Sob muitos aspectos, esta é uma história atroz, mas não é, entediante…

ÁTILA – “O Fim Do Mundo Virá Do Leste” é o primeiro volume da série Átila escrita pelo autor William Napier. Conheça o inimigo mais mortal de Roma: o bárbaro, a quem os homens chamavam de Átila, rei dos Hunos, mas que também se consagrou pelo nome que suas vítimas aterrorizadas lhe deram…O Flagelo de Deus.
~~~*~~~
Tempos sombrios estão por vir e Roma é apenas uma sombra da cidade que foi um dia. Uma profecia anunciava que o império deteria o poder do mundo por doze séculos. O décimo segundo século de Roma foi iniciado no alvorecer do séc. V. É chegada sua hora.

No esqueleto fantasmagórico que Roma é hoje, um garoto perambula pela corte. Ele era o prisioneiro mais importante do império, mas se sentia como um escravo. Suas acomodações eram uma cela nos fundos do palácio, um catre e um candelabro fumacento. A indignidade de tudo isso não passou despercebida ao garoto, o desprezo deles incendiava ainda mais seu coração feroz. Mas lá, entre seu povo forte e livre, ele era um príncipe de sangue real. Carregava o legado de sua tribo, olhos amarelos e pele coberta de cicatrizes azuis – a marca dos Hunos. Seu nome era Átila.

Átila era alvo de toda astucia e crueldade da princesa Gala. Ela inadvertidamente alimentou o ódio do garoto e deu início ao cumprimento da profecia de destruição.

Mesmo infeliz, Átila encontra conforto ao pensar no general Estilicão e sua esposa. Seus amigos, os únicos que amava e confiava. Porém, mesmo as tentativas de Estilicão em proteger o garoto, falharam. O general não conseguiu lutar contra as intrigas do império.

Sozinho e vulnerável, Átila percebe o grande perigo que corre. A traição já foi idealizada e sua única opção é fugir…voltar para junto de seu povo. Sua primeira tentativa foi frustrada, porém uma segunda oportunidade se apresentou. Durante uma emboscada, ele é ajudado e protegido por Lúcio, um soldado romano. Após sobreviverem à violenta batalha, cada um segue seu rumo, sem saber que seus caminhos se cruzarão novamente.

Átila inicia sua longa jornada em direção às terras de sua tribo. Ele superará obstáculos, encontrará novos amigos, enfrentará inúmeros desafios e, por fim, conhecerá aquele que será seu maior inimigo. Aécio, o refém romano que está em poder dos hunos.
Mas antes que o destino de Átila se cumpra, ele terá que se tornar homem, guerreiro e líder de seu povo.
~~~*~~~
Nesse primeiro volume da série, acompanhamos a infância de Átila e como seu caráter turbulento, obstinado e perturbador se moldou. Somos introduzidos na corte romana, com todas as suas intrigas e traições, crises politicas e a constante ameaça de invasões bárbaras. Roma está decadente e uma aliança com a tribo barbara, mais temida e feroz das estepes, foi necessária. Átila foi enviado como refém político de Roma, garantindo assim a aliança entre os hunos e o império. Outro garoto foi dado em troca, Aécio, que mais tarde seria conhecido como “O último dos romanos”.

Átila foi um livro que provocou sentimentos conflitantes. Habituada a descrições detalhadas dos romances históricos, nunca imaginei que me sentiria ligeiramente desconfortável com a narrativa de William Napier. A trama é bem construída, com todos os elementos que um bom épico militar deve ter: amor, intrigas, traição, batalhas, etc. E mesmo assim, houve momentos que me senti à margem da história. Estou convencida de que, o motivo de meu incomodo, foi a forma que o autor escolheu para conduzir a trama.

Acompanhamos a história sob o olhar de um observador externo, um pedagogo e escriba do império romano chamado Prisco de Pânio. Seria uma narrativa bem interessante, se não fosse o fato de que Prisco divaga demais e a escrita perdeu um pouco da objetividade. Porém, após a metade do livro, a história se torna mais ágil, instigante e impossível de largar.

Diferente dos épicos de Bernard Cornwell e Conn Iggulden, Napier não se limita a romancear os fatos históricos. O autor introduz, com sutileza, elementos de fantasia. Nada que desvirtue a classificação do livro, mas existe o componente relacionado a premonições e magia, principalmente através da crença Celta e seus druidas. Como também sou fã de fantasia, eu adorei essa pitada de sobrenatural na história.

Depois de ultrapassada a dificuldade no início do livro, fiquei tão envolvida com a história que, quando dei por mim, estava lendo a última página. O desfecho é cruel, termina enquanto ainda estamos ansiosos e sedentos por mais. Meu consolo é que o segundo livro da série já foi lançado, Átila – O Prenúncio da Tempestade.

Napier, William. Átila - O Fim do Mundo Virá do Leste. Record, 2009.  448 pag. (Átila, Vol. 1)

16 comentários:

  1. Fiquei curiosa, adoro romances históricos. Ainda mais dessa época!

    ResponderExcluir
  2. Olá!
    Eu adoro épicos! Esse livro já estava na minha lista, agora vou dar prioridade a ele. O segundo já foi lançado, preciso correr atrás do prejuizo. rsrs
    BJs

    ResponderExcluir
  3. Oi Hérida!
    Épicos são ótimos para serem lidos, pois nos afz repensar o que houve em determinada época, achei a capa um pouco sem graça, mas acho que arriscaria a ler.

    Bjos

    ResponderExcluir
  4. Oi Herida!!
    Fiquei super intrigada com sua resenha.
    A capa por si só já havia chamado minha atenção, mas depois que descobri o que o livro me reserva fiquei ansiosa para ler.
    Já anotei a dica.
    Bjs

    ResponderExcluir
  5. Adorei a capa desse livro! Gosto muito de épicos militares tbm, sou fã de Cornwell.
    Adorei a resenha!
    BJs

    ResponderExcluir
  6. Sem dúvida é uma capa que chama bastante atenção.
    Gosto de histórias de época, mas por incrível que pareça nunca peguei um assim de guerras, lutas, que imagino que seja, pra ler.
    E como li a palavrinha mágica "série", tô correndo! haha

    Adorei seu jeito de escrever.
    Deu pra captar bem a essência da história!

    Beijoss :*

    ResponderExcluir
  7. Adorei sua resenha mas naum é meu tipo de livro...

    http://conversandocomdragoes.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  8. Eu sou uma pessoa apaixonada por historia
    E todos os livros que falam de algum momento importante
    Como o imperio romano, me chamam bastante atenção
    Pois aprendemos muito mais que nos livros escolares
    E esse livro promete ser muito bom
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Opa! Épico? Já entrou pra listinha!rsrs
    Beijos!

    ResponderExcluir
  10. ei Hérida, o livro me interessou.
    Adoro livros assim. ^^
    Vou anotar a dica, quero ler essa série e os livros do Bernad e Conn. ^^
    beijos.

    ResponderExcluir
  11. Oi!

    Tenho esse livro mas ainda não li. Vou comprar o segundo livro e ler de uma vez!

    Só não sabia que tinha essa pitada de fantasia! Mas, tudo bem.

    Bjos!

    ResponderExcluir
  12. Fiquei curiosa! Adoro livros nesse estilo!
    Voltei Héryda! Beijos!

    ResponderExcluir
  13. Acho tão interessante esse tipo de romance histórico... A história de povos Barbaros, sua cultura, crenças, magia, a forma como faziam a guerra é fascinante, mas tb arrepiante. Pelo que vc descreveu, gostei do enredo! Mesmo que o livro tenha uma leitura dificil...
    Bela resenha Hárida! Não conhecia esse livro!

    bjuss

    ResponderExcluir
  14. Oi Hérida,
    Achei o livro bem interessante, mas talvez seja uma leitura densa demais para mim, por enquanto! Estou com uma fila tão grande que estou dando preferência para os livros mais fininhos e mais lights!! rs...
    Beijos
    Camila - Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir
  15. Amei essa resenha!Adoro história e principalmente quando tem referências à cultura celta, à religião druida #amodemais. Não sou tão chegada em romances então se o foco for mais militar etecétera irei amar ainda mais ^-^

    ResponderExcluir
  16. Não conhecia o livro e achei a capa fantástica (tirando o amarelado dos dentes, mas né... faz parte rs).

    Pela resenha, parece um livro que eu demoraria a me empolgar, mas acho que acabaria gostando... não sei...

    Acho que essa série deve ser super fofa, mas são tantos volume já publicados e eu tenho taaanta coisa amontoada aqui na fila para ler, que chego a ficar com preguiça de começar determinadas leituras rsrs

    Bjs,
    Kel - It Cultura
    www.itcultura.com

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante para mim. Obrigada pela visita e volte sempre.

- Comentários que não tenham relação com a postagem serão removidos.
- Caso queira se comunicar comigo, envie sua mensagem pela opção contatos no menu do blog ou pelo email localizado na sidebar.

Nos encontramos no próximo post!

Postagens populares

seguidores

LENDO NAS ENTRELINHAS Copyright © - Todos os Direitos Reservados

desenvolvimento EMPORIUM DIGITAL