target="_blank">Some alt text
Promoções
target="_blank">Some alt text
Leitura Recomendada
target="_blank">Some alt text
Lançamentos e Eventos
target="_blank">some alt text
Escolha do Leitor
target="_blank">some alt text
Conheça o Autor
target="_blank">Some alt text
Livros Importados
target="_blank">Some alt text
Digno de Nota

sexta-feira, 23 de setembro de 2011

“O DIA DA CAÇA” (James Patterson)

O primeiro piso contava uma história macabra, que desenhava os contornos da matança… Embora eu possa garantir que já vi coisas tenebrosas em serviço, aquela cena, a monstruosidade dela, me congelou… Aqueles pobres coitados haviam sido atacados com algum tipo de arma cortante afiada. Os corpos estavam mutilados.
— Meu Deus, meu Deus… – murmurei.
Era uma oração, uma praga contra os assassinos ou, mais provavelmente, as duas coisas.
Um dos peritos em impressões digitais respondeu baixinho:
— Amém.
Pág. 14

Um breve aviso para aqueles que ainda não conhecem o autor: Os livros de James Patterson são viciantes…impossíveis de largar.  Venha comigo e conheça O Dia da Caça.
 ~~~*~~~
Mais uma vez o detetive Alex Cross estava mergulhando no lado sombrio de seu trabalho. Ele acabara de ser chamado para a cena de um crime e pressentia que havia algo especialmente aterrorizante naquela matança aleatória e sem sentido. Mas não fazia ideia do quanto…

Uma família inteira havia sido assassinada e esquartejada dentro de sua própria casa. Cross estava horrorizado com a violência do crime e, ao descobrir que conhecia uma das vítimas, jurou que iria até as últimas consequências para prender o culpado. Mas aquela chacina não foi um caso isolado, outras famílias foram mortas e o criminoso deixou um rastro de sangue e terror por toda cidade. Durante a investigação, Alex descobriu que o responsável pelos homicídios era um mercenário africano chamado Tiger. E, para piorar, ele recrutava e liderava um grupo de crianças assassinas. Eram elas que matavam e mutilavam.

Porém, quando não havia mais dúvidas de que Tiger era o culpado, Alex descobriu que o assassino havia deixado os EUA e voltado para a Nigéria. O detetive Cross estava decidido a caçar e destruir esse homem de uma vez por todas, mas para isso ele deveria seguir os passos de Tiger. Mesmo fora de sua jurisdição e sem o apoio oficial das agências americanas, Alex Cross não hesitou em ir atrás daquele monstro.

Ao chegar à África, Alex se vê em um inferno. Ele se encontrava em uma terra sem lei, onde o que prevalecia era a corrupção e a injustiça. Numa jornada repleta de encontros dolorosos e poucas descobertas, ele percebeu que não conseguiria ir muito longe sem ajuda. Alex foi apresentado a Adanne Tansi – uma bela e influente jornalista da região – e juntos, seguiram o rastro de Tiger até os campos de refugiados onde eram recrutadas as crianças. Lá, Alex conheceu toda forma de miséria e sofrimento humano e, mais uma vez, testemunhou do que Tiger era capaz.

Sua vida estava em perigo. Ele não era bem-vindo, sua investigação era vista como um insulto pela polícia local e não havia mais como prolongar sua estadia na Nigéria. O detetive Cross foi extraditado, mas o que ninguém sabia era que ele tinha uma carta na manga…Um segredo que poderia desestabilizar grandes corporações e nações.

De volta aos EUA, ele percebeu que caíra em uma armadilha. De caçador, passou a ser a caça. Tiger estava de volta, mas agora seu alvo era o detetive de polícia Alex Cross e sua família.
Diante da ameaça de ter sua vida destruída, Cross terá que travar uma árdua batalha para desmantelar uma intrincada rede de corrupção e revelar quem são os verdadeiros bandidos.
~~~*~~~
O Dia da Caça é o 14º thriller policial da série Alex Cross escrita por James Patterson. Os livros são independentes e podem ser lidos sem problemas fora de ordem, encontramos pouquíssimas menções sobre os casos dos livros anteriores. Patterson é objetivo e consegue transmitir o que deseja ao leitor de modo enxuto e sem enrolação.

É o tipo de thriller policial que cativa o leitor pela simplicidade, pois baseia-se em fatos diretos e não em peças de um quebra cabeça que devemos montar. Em O Dia da Caça o leitor sabe desde o início quem é o assassino, não é na identidade do criminoso que se encerra o mistério e, sim, em como o detetive Alex Cross irá conseguir capturá-lo. A Leitura é rápida e, mesmo assim, desafiadora.

O enredo do livro retrata com muita transparência a realidade dos campos de refugiados da África. É cruel, triste e achei muito interessante o autor abordar esses fatos. A corrupção politica, o governo omisso e a falta de apoio e reconhecimento mundial para o holocausto descrito, me revoltaram durante a leitura. 
Acredito que toda miséria, o choque econômico e cultural, e as horríveis situações que Alex Cross foi obrigado a enfrentar, serviu como pano de fundo para pintar um quadro que retrata os atos hediondos que os homens são capazes de cometer pela sobrevivência ou simplesmente pela ganância. 

Os personagens são bem caracterizados, mas achei que o autor não foi totalmente fiel no desenvolvimento da personalidade do protagonista. Alex Cross é descrito como um detetive e psicólogo forense experiente e perspicaz, porém, ao chegar à Nigéria ele age com muita ingenuidade. 
Quando ele se viu em um país sem lei, Cross se mostrou inseguro e me pareceu um tanto perdido. Por outro lado, fica difícil imaginar como ele deveria se comportar em um lugar repleto de violência e injustiças.
 
“O Dia da Caça” é ação do começo ao fim. Um thriller imperdível para os fãs de literatura policial. Leitura obrigatória!

Patterson, James. O Dia da Caça. Arqueiro, 2011. 212 p. (série Alex Cross, Vol. 14)

Postagens populares

seguidores

LENDO NAS ENTRELINHAS Copyright © - Todos os Direitos Reservados

desenvolvimento EMPORIUM DIGITAL