target="_blank">Some alt text
Promoções
target="_blank">Some alt text
Leitura Recomendada
target="_blank">Some alt text
Lançamentos e Eventos
target="_blank">some alt text
Escolha do Leitor
target="_blank">some alt text
Conheça o Autor
target="_blank">Some alt text
Livros Importados
target="_blank">Some alt text
Digno de Nota

quarta-feira, 27 de junho de 2012

“ANJO MECÂNICO” (Cassandra Clare)

— Cuidado, Nephilim. Como destroem outros, também serão destruídos. Seu anjo não pode protegê-los contra aquilo que nem Deus nem o Diabo fizeram.
Pág. 265
~~~*~~~
Londres, 1878.

Desde a morte de seus pais, Tessa Gray vivia ao lado de tia Herriet. Quando esta faleceu, percebeu que sua vida jamais seria a mesma… Com apenas dezesseis anos, ela não podia permanecer em Nova York sem recursos e sozinha. Tessa se vê obrigada a deixar tudo que conhece para trás e cruzar o oceano para juntar-se a seu irmão em Londres. Apesar do futuro incerto, ela se consola com pensamento de que estará com Nate – agora seu único parente vivo – e encontra tranquilidade no tiquetaquear de seu pequeno anjo mecânico, um medalhão que outrora pertencera à sua mãe.

Porém, ao desembarcar em Londres, Tessa é recebida pelas irmãs Dark e Black, duas estranhas que dizem terem ido buscá-la a pedido de seu ocupado irmão. Mas isso não era verdade. Tessa foi aprisionada na mansão das Irmãs Sombrias e obrigada a colaborar com seus intentos. Se recusasse a cooperar, a vida de Nate estaria em perigo.

Para desenvolver um poder sobrenatural que não sabia possuir, Tessa foi submetida a um rigoroso treinamento. Até que, finalmente, conseguiu demonstrar do que era capaz. Ela se mostrou um objeto valioso e fora prometida como noiva ao Magistrado – líder de uma organização secreta chamada Clube Pandemônio.

Mas quando todas as suas esperanças estavam se esgotando, eis que seus aposentos são invadidos por Will – um belo rapaz de cabelos negros e olhos azuis. Will resgata Tessa de seus captores e a leva até o Instituto de Londres. Assim, ela descobre a existência dos Nephilins e do papel dos Caçadores de Sombras para conter as forças malignas do submundo.
O novo comandante das trevas em Londres está disposto a tudo para ter Tessa sob seu domínio. Construindo bizarros autômatos, o Magistrado planeja unir um exército dessas máquinas para enfrentar os Nephilins.
Tess se verá no meio de uma guerra mortal e nem a segurança do Instituto ou os Caçadores de Sombras poderão protegê-la da batalha que está prestes a enfrentar...
~~~*~~~
Anjo Mecânico é o primeiro volume da trilogia As Peças Infernais de Cassandra Clare. Confesso que fiquei insegura antes de iniciar a leitura desse livro, pois não li nenhum volume da série que o precede. Porém, meus receios se mostraram infundados. Anjo Mecânico conta a história dos antepassados dos personagens apresentados em Os Instrumentos Mortais, trazendo a agradável sensação de estarmos acompanhando a trama pela ordem cronológica dos fatos.

Li poucos livros de ficção steampunk, mas descobri que adoro o estilo. Ultimamente estou incomodada com a mesmice apresentada nos YA, entretanto o universo criado por Cassandra Clare me surpreendeu. Claro que Anjo Mecânico possui alguns clichês, como: heroína que descobre ser detentora de um poder único, a revelação de que seres sobrenaturais realmente existem, um possível triângulo amoroso, etc; mas esses elementos – tão desgastados na literatura juvenil – não me incomodaram aqui.  

A narrativa de Clare é deliciosa - fluida, descomplicada e com boas descrições. A autora intercala o foco da narração entre os personagens, o que torna a leitura ainda mais ágil e cativante. Largar o livro se tornou uma tarefa difícil.

Não senti muita química entre os personagens que fariam par romântico. Will é um personagem irascível e soturno, mas seu ar “blasé” me causou certa antipatia ao longo do livro. Agora, James é o oposto; ele é tranquilo, centrado e um tanto frágil. Porém, não achei que James demonstrou um verdadeiro interesse por Tessa.

Não posso deixar de comentar sobre a linguagem escrita de Anjo Mecânico. Apesar de ter adorado a forma de Cassandra Clare escrever, achei o tom do livro informal demais para a época em que a trama está inserida. Não li a obra original, por isso não sei se o texto foi escrito dessa forma ou se essa desarmonia é fruto da tradução para o português. De qualquer forma, essa dissonância entre a ambientação e a linguagem incomodou-me um pouco.
Anjo Mecânico é um livro repleto de ação e reviravoltas empolgantes. Acredito que, enfim, estou fazendo as pazes com os romances YA.

Clare, Cassandra. Anjo Mecânico. Galera Record, 2012. 392 p. (As Peças Infernais, Vol. 1)

Postagens populares

seguidores

LENDO NAS ENTRELINHAS Copyright © - Todos os Direitos Reservados

desenvolvimento EMPORIUM DIGITAL