target="_blank">Some alt text
Promoções
target="_blank">Some alt text
Leitura Recomendada
target="_blank">Some alt text
Lançamentos e Eventos
target="_blank">some alt text
Escolha do Leitor
target="_blank">some alt text
Conheça o Autor
target="_blank">Some alt text
Livros Importados
target="_blank">Some alt text
Digno de Nota

quarta-feira, 1 de agosto de 2012

“UMA CARÍCIA DO CREPÚSCULO” (Laurell K. Hamilton)

(…) Poder absoluto, vida e morte de fato… a quem confiaria esse tipo de poder? Qual dos guardas era incorruptível? Resposta: nenhum. Todos tinham seus pontos cegos, aquele lugar em que estão tão seguros de si mesmos que só têm olhos para o seu julgamento pessoal. Eu confiava em mim, mas havia dias em que duvidava até de mim mesma… Talvez aquele velho ditado seja verdade: o poder corrompe e o poder absoluto corrompe absolutamente.
Pág. 39
~~~*~~~
(pode conter spoiler para quem não leu o primeiro livro)

Ela nasceu Meredith NicEssus, membro da alta corte dos encantados, mas foi obrigada a fugir e refugiar-se entre os humanos. Estabeleceu-se em Los Angeles, adotou o nome de Meredith Gentry e começou a trabalhar para agência de detetives Grey – especializada em problemas sobrenaturais e soluções mágicas. Conseguiu manter-se invisível aos olhos de sua tia Andais – Rainha do Ar e da Escuridão – por três anos. Porém, sua identidade acabou sendo revelada e, Merry, foi obrigada a retornar a Corte Profana.

Andais abre mão do trono da Corte profana e declara se filho, Cel, e Meredith herdeiros do trono. Mas estabelece um critério para decidir quem reinará: aquele que primeiro conceber um filho será coroado. Após escolher os guerreiros da guarda pessoal que irão tentar engravidá-la – Frost, Rhys, Nicca, Galen e Doyle – Merry retorna à Cidade dos Anjos e retoma sua rotina de trabalho.

Noites de prazer e luxúria tornam o fardo de gerar um herdeiro para a corte profana, antes que Cel o faça, menos pesado. Mas sua vida está longe de ser tranquila. Além de dividir sua cama com vários homens e controlar a impetuosidade desses guerreiros, Merry tem de lidar com seus próprios sentimentos. Ela também terá que aprender a fazer política… forjar alianças, enfrentar as intrigas da corte e, provavelmente, conquistar alguns inimigos.

Mas isso não é tudo. Maeve Reed – uma encantada exilada – pede o auxílio de Merry para executar um antigo ritual, cujo resultado poderá revelar um terrível segredo do rei da Corte Abençoada. Ao aceitar encontrar-se com Maeve, Merry coloca em risco a paz entre encantados e humanos.

Paralelamente, Los Angeles se torna palco de uma série de assassinatos, e o Departamento de Polícia não está preparado para lidar com esse mistério. Merry e seus guerreiros se deparam com um antigo mal, que nem mesmo os mais poderosos encantados sabem como detê-lo.
~~~*~~~
“Uma Carícia do Crepúsculo” é o segundo volume da série Meredith Gentry escrita por Laurell K. Hamilton. As livrarias estão repletas de romances sobre fadas e outras criaturas encantadas. Mas esse filão literário é, na maioria das vezes, dirigido para público jovem. (Quem tiver interesse pode ler algumas resenhas Aqui, Aqui e Aqui).
Mas o mundo encantado de Meredith Gentry tem um foco diferente, pois a série é destinada ao leitor adulto… com sexo, romance e muita sensualidade.

Diferente de Sedução Profana – primeiro livro da série – que foi voltado à apresentação da condição de Merry; essa sequência concentra-se nas intrigas, conspirações e jogos de poder que a protagonista é obrigada a enfrentar. Esse volume também explora mais as emoções dos personagens. Uma característica que me agradou muito.

A autora nos apresenta não só os sentimentos de Merry por seus amantes, mas também o juízo que ela faz sobre a personalidade, intelecto e ambições de cada um deles. Estes, por sua vez, são despidos daquela armadura de guerreiros encantados indestrutíveis e se mostram passiveis de erros e fragilidades.

Merry ama verdadeiramente um de seus homens, mas não sabe como lidar com esse sentimento. Ela tem um objetivo maior e não pode se apegar a sonhos e anseios guiados pela paixão. Como amar um homem sem a garantia de um futuro juntos? Por ambição ou desejo de ser uma governante melhor para seu povo, Merry assumiu um compromisso que – apesar de ser muito prazeroso – inevitavelmente alguém sairá machucado.

Algumas tramas secundárias que poderiam tornar a história mais interessante foram pouco desenvolvidas. Adoro um bom suspense e me sinto frustrada quando a trama promete, mas o autor só dá uma pincelada no assunto. Mas isso não chegou a estragar meu divertimento. rsrs

Mais uma vez, Hamilton, conseguiu manter-me colada ao livro. “Uma Carícia do Crepúsculo” é leitura obrigatória para os fãs de tramas sensuais, com um toque irresistível de erotismo e repleta de intrigas políticas.

Hamilton K., Laurell. Uma Carícia do Crepúsculo. Rocco, 2012. 351 p. (Meredith Gentry, Vol. 2)

Postagens populares

seguidores

LENDO NAS ENTRELINHAS Copyright © - Todos os Direitos Reservados

desenvolvimento EMPORIUM DIGITAL