target="_blank">Some alt text
Promoções
target="_blank">Some alt text
Leitura Recomendada
target="_blank">Some alt text
Lançamentos e Eventos
target="_blank">some alt text
Escolha do Leitor
target="_blank">some alt text
Conheça o Autor
target="_blank">Some alt text
Livros Importados
target="_blank">Some alt text
Digno de Nota

sexta-feira, 15 de março de 2013

“LIGA, DESLIGA” (Colleen McCullough)

(…) Se ela sofreu? Sim, sim, sim, ela sofreu! Ela sofreu horrivelmente, e ele fez de tudo para que ela permanecesse acordada para ver tudo… Já passei há muito tempo da fase de descrer em Deus. Acredito que o mundo pertence ao Diabo. Acredito que o Diabo é infinitamente mais poderoso do que Deus. E que os soldados da bondade, senão de Deus, estão perdendo a guerra.
p. 94
~~~*~~~
Em 1965, a cidade de Holloman – Connecticut – está sendo assombrada por um assassino sádico. Adolescentes com ascendência latina estão sendo brutalmente mortas. O centro de pesquisas neurológicas Hughlingd Jackson, conhecido como Hug, foi eleito o palco preferido desse psicopata. Foi no frigorífico do instituto que parte do primeiro corpo foi encontrado… apenas o tronco, pois a garota havia sido decapitada e desmembrada.
O tenente Carmine Delmonico foi designado para investigar o caso, mas o assassino é astuto e está sempre a dois passos à sua frente. Durante a investigação, Carmine descobre que esse não é o primeiro caso, o assassino vem agindo há muito mais tempo. Os cadáveres vão se acumulando, mas o rastro que conduz ao instituto Hug está cada vez mais evidente. Sem pistas ou testemunhas que revele um provável suspeito, a polícia precisa investigar todos os funcionários do Hug e manter uma vigilância cerrada.

Mas esse psicopata não está disposto a facilitar as coisas para o tenente Delmonico. Ele não segue um padrão, muda o modus operandi a cada ataque e as vítimas possuem características distintas. Sem saída, Carmine está disposto a tudo para tirar esse sádico das ruas. Mas o jogo do assassino está apenas começando…
~~~*~~~
Liga, desliga é o primeiro volume da série policial protagonizada pelo investigador de polícia Carmine Delmonico, escrita por Colleen McCullough. Como fã de literatura policial, eu não poderia deixar de conferir o primeiro thriller de uma autora que é aclamada por escrever histórias românticas.

A escrita de Colleen McCullough é muito agradável, detalhada sem ser maçante e possui um ritmo cadenciado…fluido. A autora intercala a narração entre os personagens, tanto os policiais como os suspeitos têm seus pontos de vista apresentados. 

A trama é ambientada na década de 1960 e a autora não poupa esforços na caracterização dos personagens e descrição do cenário. Liga, desliga tem algumas particularidades que o distingue. Aqui não há como o leitor formular hipóteses ou suspeitar de algum personagem, simplesmente porque a autora não revela absolutamente nada. E, quando eu digo nada… é nada mesmo.

Ao longo do livro acompanhamos uma caçada a um serial killer infrutífera. Os próprios personagens que investigam o caso sentem-se frustrados pela falta de pistas e testemunhas. Lembram que estamos em 1965? Aqui, a medicina forense se limitava à perícia do corpo, os perfis psicológicos ainda não eram estudados e a polícia nem sonhava com a tecnologia que temos nos dias de hoje. O tenente Delmonico, coitado, passa praticamente o livro todo fazendo suposições e formulando hipóteses, pois ele não tem com o que trabalhar. Ele deduz demais, até. Um pequeno indício é capaz de fazer Delmonico formular uma teoria completa, e sem embasamento nenhum. Tudo no chutômetro. rsrs
Ler mais de 300 páginas sem progresso nenhum na investigação me deixou impaciente e desmotivada. Algum resultado ou pista, mesmo que ilusória, daria mais fôlego à história.
O desfecho do livro possui um pouco mais de ação e faz uma revelação inesperada. Um aviso para os curiosos que costumam ler a última página do livro... passem longe do final, pois a autora deixa a "bomba" justamente para o último parágrafo.

Apesar de não ser uma história repleta de reviravoltas e tensão - Liga, desliga - apresenta cenas de crimes chocantes e, no final, reserva boas surpresas ao leitor.

McCullough, Colleen. Liga, desliga. Bertrand Brasil, 2010. 420 p. (série Carmine Delmonico, Vol. 1)

Postagens populares

seguidores

LENDO NAS ENTRELINHAS Copyright © - Todos os Direitos Reservados

desenvolvimento EMPORIUM DIGITAL