target="_blank">Some alt text
Promoções
target="_blank">Some alt text
Leitura Recomendada
target="_blank">Some alt text
Lançamentos e Eventos
target="_blank">some alt text
Escolha do Leitor
target="_blank">some alt text
Conheça o Autor
target="_blank">Some alt text
Livros Importados
target="_blank">Some alt text
Digno de Nota

segunda-feira, 28 de outubro de 2013

[Lançamentos] – Editora Bertrand Brasil

Chá de sumiço - Marian Keyes
 
A prova de que Marian Keyes não perdeu o calor, a sagacidade e o humor pelos quais é mundialmente celebrada

Famosa desde a publicação do best-seller Melancia e a criação da família Walsh, protagonista da maioria dos seus livros, Marian Keyes tornou-se a maior escritora do gênero e uma das mais importantes estrelas da literatura mundial. Seus livros venderam mais de três milhões de cópias em todo o planeta e, a cada novo título, um alvoroço surge entre os fãs. Com Chá de sumiço, a autora apresenta a aventura de Helen, a mais doida e engraçada das irmãs.
Helen Walsh não vive um bom momento. O trabalho como detetive particular não vai bem, o apartamento foi tomado por falta de pagamento e um ex-namorado surge com uma proposta de trabalho: encontrar o desaparecido músico da Laddz, a boy band do momento. Precisando do dinheiro, ela se vê forçada a aceitar, o que causa uma confusão em sua cabeça ao conviver com o ex e precisar acalmar o atual namorado.
Ao tentar seguir suas próprias regras, Helen será arrastada para o mundo complexo, perigoso e glamoroso do showbiz, percebendo que seu pior inimigo ainda está por surgir.
Irresistível, comovente e muito engraçado, Chá de sumiço é diferente de todos os romances do gênero, e a protagonista – corajosa, vulnerável e dona de uma língua afiadíssima – é a heroína perfeita para os novos tempos.

“Chá de sumiço é brilhante e engraçado.” (Sunday Express)
“Aguçado, emocionante e comovente. Marian Keyes está de volta!”
(Irish Times)
“Por trás do calor humano da história e dos diálogos rápidos e hilários, há um tom comovente de vulnerabilidade, e é isso que torna os livros de Marian Keyes tão atraentes e fortes.” (The Independent)

Marian Keyes é uma das escritoras irlandesas mais bem-sucedidas de todos os tempos. Apesar de ter sido criada em um lar onde muitas histórias eram contadas, nunca lhe ocorreu que ela mesma pudesse, um dia, se tornar escritora. Tanto que se formou em direito e contabilidade antes de escrever seu primeiro romance, Melancia, que foi um bestseller mundial. Chá de sumiço é seu décimo primeiro livro publicado pela Bertrand Brasil. Após viver em Londres por muitos anos, a autora mora atualmente em Dún Laoghaire, ao sul de Dublin, com seu marido, Tony.

Alfabeto dos ossos - Louise Welsh 

Uma obsessão acadêmica que se torna perigosa, a história de um homem que persegue um misterioso poeta
Com uma escrita afiada e após centenas de pedidos de leitores brasileiros, chega ao Brasil Alfabeto dos ossos, de Louise Welsh. O livro combina uma dose forte de suspense com linguagem e estrutura literárias. Quando publicado, surgiram comparações com Ruth Rendell e P.D. James, e, até os mais fervorosos fãs da autora surpreenderam-se positivamente com este novo romance.
Alfabeto dos ossos apresenta a busca incessante de um professor universitário, Murray Watson, por informações sobre um poeta controverso, Archi Lunan, que há décadas publicou apenas uma obra. Murray, fã desde que era jovem, até hoje não entende por que só um livro, mesmo que este tenha recebido elogios e por que Lunan sumiu logo após a publicação.
Em sua busca, o docente se surpreende quando, ao pesquisar a vida de Archie, não encontra praticamente nada. Além de não ter tido amigos, todos dizem não se lembrar do poeta e não saber nada sobre sua única obra. Contudo, ele percebe que os entrevistados escondem algo e que existe um grande ressentimento quanto a Lunan. Para piorar, a única pessoa que poderia ajudá-lo, a ex-mulher do escritor, mora numa ilha e se nega a conversar com o professor.
O livro expõe também como é restrito e corporativista o círculo literário britânico. Talvez similar à maior parte do mundo. Ao investigar a vida de Lunan, Murray depara-se com descaso de professores, de escritores, de bibliotecários, entre outros.
Loise Welsh retrata o mundo literário de um ângulo diferente, utilizando várias passagens poéticas que, ao se misturarem ao texto dinâmico em prosa, criam uma combinação diferente e de sucesso.

“Não é a mágica que nos conduz para um outro mundo — é a narrativa da história. E Louise Welsh é amante dessa noite escura.” (Val McDermid)
“Magistral. Um enredo cada vez mais profundo de segredos, mentiras e morte.” (The Times)
“Welsh acumula tensão capítulo após capítulo. Arrebatador.” (Vogue)

Louise Welsh nasceu em 1965 e estudou História na University of Glasgow, na Escócia, onde ainda vive. Em 2002, lançou The Cutting Room, livro que ganhou o prêmio do Crime Writers’ Association de melhor romance policial de estreia. Já escreveu cinco livros. Alfabeto dos ossos é o primeiro pela Bertrand Brasil.

Em casa para o Natal - Cally Taylor

Ela tem a vida quase perfeita. Seu único desgosto é nunca ter ouvido as três palavras mágicas: eu amo você
Assim como em seu primeiro livro, O céu vai ter que esperar!, Cally Taylor, no divertido Em casa para o Natal, une com maestria romance e comédia, mas, desta vez, com uma diferença: na época mais especial do ano, o Natal. Quando lançado na Grã-Bretanha, fez enorme sucesso, figurando nas principais listas de mais vendidos.
Beth Prince sempre adorou contos de fadas e acredita que está prestes a viver um final feliz: tem o emprego dos sonhos em um charmoso cinema independente e um namorado maravilhoso chamado Aiden. Ela faz parte de um grupo privilegiado de pessoas que trabalha com o que ama, e o entusiasmo pelos filmes intensifica a busca por seu próprio “felizes para sempre”. Só há um problema: nenhum homem jamais declarou seu amor por ela. E, apesar de acreditar que Aiden é o príncipe encantado, a protagonista desconfia de que ele tem medo de dizer “eu amo você”. Desesperada para escutar essas palavras mágicas pela primeira vez, ela resolve assumir as rédeas do destino — e acaba se arrependendo.
Com Em casa para o Natal, Cally Taylor brinda o leitor com uma deliciosa comédia romântica que tem como pano de fundo o espetacular universo do cinema e os tempos festivos do Natal.

“Um lindo conto de fadas sobre a busca por amor.” (The Guardian)
“Uma história deliciosa, que se desenrola com energia e humor.”
(Easy Living Magazine)
“Uma narrativa inteligente e animada, com personagens engraçados e comoventes. Em casa para o Natal é excelente para ser lido tanto no Natal quanto em qualquer época do ano.” (Vulpes Libris)

Cally Taylor vive em Bristol com o namorado e uma gigantesca coleção de filmes, livros e músicas. Começou a se dedicar à ficção em 2005, e seus contos ganharam diversos prêmios, sendo publicados em várias revistas femininas. O céu vai ter que esperar!, seu primeiro romance, foi traduzido para mais de dez idiomas e eleito, em 2009, o Livro do Ano e o Romance de Estreia do Ano pela chicklitreviews.com e pela chicklitclub.com. Em casa para o Natal é seu segundo romance publicado pela Bertrand Brasil.
Visite o site da autora: www.callytaylor.co.uk

Entre mundos - Brenna Yovanoff 

Livro solidifica a reputação de Brenna Yovanoff como uma autora de ponta a ser observada

Depois do enorme sucesso de O substituto, Brenna Yovanoff, no esperado Entre mundos, envereda novamente pelo gênero fantástico, tendo sempre como pano de fundo um mundo nebuloso e personagens sombrios. Os romances da autora já ultrapassaram a marca de um milhão de cópias vendidas no mundo, figurando sempre nas listas de mais vendidos dos EUA e da Grã-Bretanha.
A protagonista Daphne vive em Pandemonium desde que nasceu e sempre se sentiu excluída, um peixe fora d’água. Mesmo sendo filha de Lúcifer e Lilith, a mulher mais poderosa do inferno, a menina sempre teve o desejo de uma vida diferente da de suas irmãs, que se alimentam do sofrimento humano. Já seu irmão, Obie, que se dedica a salvar espíritos desvirtuados na Terra, é um ídolo e a esperança de Daphne para mudar de vida.
Quando Obie é raptado, Daphne foge para a Terra para resgatá-lo e tentar encontrar seu verdadeiro caminho. Ela só não imaginava conhecer o misterioso e desprotegido Truman.
O novo livro de Brenna Yovanoff é mais do que um romance para jovens, como a maioria no mercado editorial. Ele apresenta, além de uma história intrigante, um debate inteligente e bem-construído a respeito do bem e do mal na sociedade. Com isso, a autora desconstroi o maniqueísmo inerente aos seres humanos, que estão sempre buscando o mocinho e o vilão.
Entre mundos é um romance transcendental sobre uma jovem – que também é um demônio – e sua procura pelo amor na Terra. Uma história que põe em questão a ética, os valores e os sentimentos humanos neste e em outros mundos.  

“Uma história nada sentimentaloide e um sopro de ar fresco nesse gênero.” (Booklist)
“Essa fantasia sombria e poderosa contém momentos de beleza, terror e muita sabedoria.” (Publishers Weekly)

Brenna Yovanoff passou seus primeiros anos do ensino básico no estado do Arkansas. Aos 5 anos, mudou-se para o Colorado. Publicou, pela Bertrand Brasil, o best-seller O substituto e tem mestrado em escrita criativa pela Colorado State University. Atualmente, vive em Denver com o marido. Para mais informações, visite seu site: www.brennayovanoff.com

A festa de divórcio - Laura Dave

Um fenômeno cultural tratado pela primeira vez na literatura

Ainda inédita no Brasil, Laura Dave estreia com o engraçado e diferente A festa de divórcio. Pelo tema abordado, o livro foi assunto de debate em vários fóruns literários, tornando-se sucesso de vendas. A autora está sendo considerada pela crítica especializada uma das possíveis sucessoras de Marian Keyes no gênero chick-lit.
A festa de divórcio conduz o leitor à vida de duas mulheres que se encontram nos extremos opostos do casamento, uma se divorciando e outra no momento de confirmação do relacionamento dos sonhos. Apesar de todas as diferenças – distância, condição financeira, idade – Gwyn e Maggie têm uma coisa em comum: ambas estão em uma encruzilhada e enfrentam as mesmas perguntas: até que ponto você deve se esforçar para ficar com a pessoa que ama? Quando é hora de desistir?
O best-seller de Laura Dave apresenta um costume cada vez mais comum nos Estados Unidos: a celebração do rompimento amoroso. Talvez para os brasileiros isso seja estranho, mas para o povo do país norte-americano, este momento, quando consensual, deve ser celebrado. Isso porque os envolvidos foram corajosos pela decisão e porque agora os dois poderão ser finalmente felizes, mesmo que com outras pessoas.
Laura chega à raiz das questões mais importantes e faz o leitor acreditar em todas as faces do amor, até a do divórcio. 

“Um retrato revelador e honesto de como o amor nos une... e nos afasta.” (O, the Oprah Magazine)
“Os eventos transcorrem ao longo de um dia, mas as lições aprendidas permanecem por uma vida inteira.” (Elle)
“Dá o que pensar e vai dar o que falar.” (The Boston Globe)

Laura Dave é consagrada autora de best-sellers. Já contribuiu para jornais e revistas como The New York Times, Glamour, Self Magazine, ESPN the Magazine, Redbook e The New York Observer. Atualmente, mora na Califórnia. A festa de divórcio é sua estreia no Brasil. Visite o site da autora: www.lauradave.com

O livro dos prazeres proibidos - Federico Andahazi

Bertrand lança autor considerado um dos melhores latino-americanos da atualidade
Sexo, mistério e morte: uma mistura explosiva para uma leitura viciante

Conhecido mundialmente pela publicação do best-seller O Anatomista, Federico Andahazi volta a ser publicado no Brasil com o elogiado O livro dos prazeres proibidos, que segundo o próprio, é sua obra mais intensa. O romance apresenta como protagonista Johannes Gutenberg, o inventor da prensa, e produz uma impecável reconstrução de cenários medievais, transportando o leitor para diversas cidades europeias do século XV.
Em 1455, a cidade de Mainz, na Alemanha, está em polvorosa. Não bastassem as revoltas populares tão comuns à época, Gutenberg está sendo acusado de comercializar livros clandestinos, de roubar e de praticar bruxaria e satanismo juntamente com seus parceiros comerciais, Johann Fust e Petrus Schöffer. Sigfrido de Maguntia, o promotor do caso, é considerado o maior copista de seu tempo e tem um interesse especial, já que a Bíblia que os réus copiaram foi originalmente escrita por ele próprio.
Ao mesmo tempo, o terror se espalha pela cidade, em especial no Mosteiro da Sagrada Canastra, um bordel de luxo às margens do rio Reno cujas prostitutas são adeptas das práticas dos “prazeres proibidos”. O motivo: um assassino anda à solta. Suas vítimas: invariavelmente, as prostitutas do bordel, que são mortas com brutalidade e têm as peles meticulosamente arrancadas. O burburinho comum do local dá lugar ao silêncio. Tão acostumados a visitar as “adoradoras da Sagrada Canastra” – e a praticar seus rituais bem peculiares –, os homens da cidade estão trancafiados em suas casas, assim como as prostitutas.
Em O livro dos prazeres proibidos, Andahazi reinventa a criação da prensa de Gutenberg, feito divisor de águas na história da humanidade. O caráter extremamente complexo e fascinante de seu protagonista conduz o leitor por um tour de force – desde sua infância até as tentativas e frustrações quanto à sua criação – e sua repercussão, na qual se alegou que seus livros eram fruto de pacto com o demônio.
No primeiro semestre de 2014, a Bertrand vai relançar O anatomista.

“Federico Andahazi é o que se pode chamar de um autor assombroso. A primeira edição de O livro dos prazeres proibidos esgotou em apenas três dias nas livrarias argentinas.” - Clarín
“Em O livro dos prazeres proibidos, Andahazi ‘descobre’ que, além de ter criado a prensa, Gutenberg foi um grande falsificador de livros, um vigarista perspicaz. A recriação histórica é perfeita, contundente.” – La Nación
“Corrupção, sexo e busca por poder se entremeiam em O livro dos prazeres proibidos, romance histórico e erótico com ares de thriller e perfeitamente construído por Andahazi.” – El País

Federico Andahazi nasceu em Buenos Aires, em 1963. É formado em psicologia pela Universidad de Buenos Aires. De sua ampla trajetória destaca-se o livro O anatomista (originalmente publicado em 1996), best-seller mundial traduzido para mais de trinta idiomas. Em 2011, o autor foi laureado com o prêmio Personalidad Destacada de la Cultura por la Legislatura de la Ciudad de Buenos Aires. Visite seu site: www.andahazi.com

A irmã de Freud - Goce Smilevski 

Teria Sigmund Freud sido responsável pela morte de sua irmã em um campo de concentração nazista?

Vencedor do Prêmio da União Europeia para a Literatura, A irmã de Freud, quando lançado, chocou os leitores, que se perguntavam se a história criada por Goce Smilevski seria verdade. Apesar de ser ficção, a premissa da obra é verdadeira: Freud fugiu da Áustria em plena ascensão nazista deixando quatro irmãs para trás. Todas morreram em campos de concentração.
Na Viena ocupada pelos nazistas, Sigmund Freud recebeu o direito de fugir para o exterior levando consigo alguns entes queridos. Na lista do fundador da psicanálise, entram a mulher, os filhos, a cunhada, duas assistentes, o médico pessoal com sua família e até o cachorro, mas não quatro irmãs idosas: Marie, Rosa, Pauline e Adolfine. É a voz desta última, deportada para o campo de concentração de Terezín, que relembra com dolorosa mágoa o episódio.
Smilevski narra, com maestria, a trajetória da família do famoso Freud, com destaque, obviamente à narradora. Por meio de Adolfine, o leitor descobre a intimidade do famoso psiquiatra, suas fraquezas e como ele se relacionava com os parentes. Além disso, mostra a vida miserável que ela própria teve. Há também um intenso debate de teorias psicanalíticas, mostrando como elas não eram seguidas pelo próprio criador.
Um dos principais temas tratados na obra é a loucura, que culmina com uma inteligente discussão entre os dois protagonistas a respeito da felicidade e do sentido da vida.
A irmã de Freud é o relato de uma mulher que, esquecida nas sombras da história, revive relações familiares gélidas, um amor trágico, o sonho não realizado da maternidade e a aceitação de encontrar a paz apenas no esquecimento tranquilizador de uma loucura autoimposta.

“Um livro chocante e sepulcral.” (The Wall Street Journal)
“Impressionante, ousado e surpreendente. A irmã de Freud se atreve a revelar uma biografia sombria de Freud.” (Joyce Carol Oates, The New York Review of Books)
“A irmã de Freud é uma realização artística rara — informativo, mas também sábio; perspicaz e comovente. Um livro emocionante.”
(The Jewish Daily Forward)

Goce Smilevski nasceu em Skopje, Macedônia, em 1975. Estudou na Charles University, de Praga, na Central European University, de Budapeste, e na SS. Cyril and Methodius University, de Skopje, onde trabalha no Instituto de Literatura. É também autor de peças de teatro. A irmã de Freud já foi publicado em mais de trinta idiomas, ganhou o Prêmio da União Europeia para a Literatura e é a sua estreia no Brasil.

Postagens populares

seguidores

LENDO NAS ENTRELINHAS Copyright © - Todos os Direitos Reservados

desenvolvimento EMPORIUM DIGITAL