target="_blank">Some alt text
Promoções
target="_blank">Some alt text
Leitura Recomendada
target="_blank">Some alt text
Lançamentos e Eventos
target="_blank">some alt text
Escolha do Leitor
target="_blank">some alt text
Conheça o Autor
target="_blank">Some alt text
Livros Importados
target="_blank">Some alt text
Digno de Nota

terça-feira, 29 de maio de 2012

“DOCE E DISTANTE” (Libba Bray)

Criamos as ilusões de que precisamos para seguir em frente. E, um dia, quando elas não deslumbram nem confortam mais, nós as derrubamos, um tijolo brilhante após o outro, até não nos restar mais nada, a não ser a luz forte da honestidade. A luz é libertadora. Necessária. Aterrorizante. Ficamos nus e esvaziados diante dela. E, quando é excessiva e nossos olhos não a suportam, construímos uma nova ilusão, para nos proteger de sua implacável verdade.
~~~*~~~
Após o natal e sua turbulenta temporada em Londres, Gemma está de volta à Academia Spence para Moças. A magia está presa a ela, mas por uma ironia do destino, Gemma não consegue mais entrar nos Reinos.
Os preparativos para seu “début”, são ao mesmo tempo uma distração e um aborrecimento. Ela sabe que terá que ser apresentada à sociedade, mas não tem ânimo para toda futilidade que o evento exibe. Gemma tem preocupações mais importantes… Ela precisa encontrar um meio de entrar novamente nos Reinos, pois suas visões anunciam que algo terrível está para acontecer.

Há vinte anos, que a Ala Leste de Spence não passa de uma ruína. Desde o incêndio que destruiu o torreão, aquela estrutura se manteve intocada. Agora, estranhamente, a Ala Leste começou a ser restaurada. Gemma não se sente feliz com isso. Aquele é um lugar de fantasmas e maldições, pois foi palco de uma história de magia e mistério, de traição, maldade e sacrifício em nome dos Reinos…

Um dia, enquanto os homens martelavam e cavavam as fundações, uma misteriosa pedra foi encontrada. Então, Gemma sentiu que alguma coisa dentro dela se libertava… a magia. A pedra é um portal para os Reinos e, finalmente, Gemma, Ann e Felicity, poderão rever aquele lugar de extrema beleza e reencontrar sua amiga Pippa.

Mas ao entrar nos Reinos, ela percebe que algo muito grave está acontecendo. Gemma fez um pacto com as criaturas do Reino e prometeu que compartilharia a magia com todas as tribos. Agora, eles estão cobrando o cumprimento dessa promessa. Entretanto, frente às preocupantes mudanças que ocorreram, ela não tem mais certeza que seja a coisa certa a fazer.
Gemma teme dividir o poder com criaturas perigosas, mas essa não é toda a verdade… Ela não está pronta para abrir mão da magia. Ao hesitar, ela coloca em risco sua vida e a integridade dos Reinos.
Por fim, Gemma será forçada a reconhecer, entre intrigas e traições, seus verdadeiros aliados. Juntos, irão encarar a verdadeira face do mal, que está à e espera de um erro para desferir seu golpe final...
~~~*~~~
"Doce e Distante" é o terceiro volume da trilogia Gemma Doyle. É com pesar que inicio essa resenha, pois esse volume encerra a série da autora Libba Bray. Ainda não estava preparada para me despedir da academia Spence, dos reinos e de toda magia contida nessa história.
Para quem leu as resenhas de Belezas Perigosas e Anjos Rebeldes, conheceu todo meu apreço por essa trilogia. Disse antes e repito, Libba Bray escreve lindamente. "Doce e Distante" apresenta muitas cenas descritivas e uma trama repleta de pormenores, porém o detalhamento foi essencial para arrematar todas as arestas e dar à Gemma Doyle o desfecho merecido.

Mais uma vez a autora traz à tona assuntos polêmicos que podem levar-nos a um exame mais atento. No transcorrer da história o leitor se depara com situações delicadas, como: dependência química, pedofilia, incesto, preconceito e homossexualismo. É difícil encontrar um romance para jovens adultos com tantos assuntos que podem ser considerados inconvenientes para o público-alvo. E essa ousadia faz da autora uma pessoa digna de elogios.
Em “Doce e Distante”, Gemma enfrenta as maiores incertezas desde que descobriu a magia dos reinos. Irritei-me com os erros e caprichos de Gemma, mas tudo serviu como prelúdio para a grande lição que estava por vir.

O desfecho do livro foi praticamente perfeito. Sofri muito com algumas resoluções apresentadas por Libba Bray e acredito que muitos leitores ficarão um tanto enraivecidos. Confesso que num primeiro momento eu também me senti injustiçada. Entretanto, a mensagem transmitida foi clara... devemos pagar um preço por nossas escolhas. E, às vezes, alto.

À primeira vista, a trilogia Gemma Doyle pode parecer um romance sobrenatural comum. Mas se o leitor for sensível às diferenças, ele perceberá o quão repleta de encanto e sedução essa serie é. E, Doce e Distante, foi um ato final primoroso. É claro que nem todos apreciarão a série tanto quanto eu. Então... leia e descubra você mesmo. 

Bray, Libba. Doce e Distante. Rocco, 2012. 688 pg. (Gemma Doyle, Vol. 3)

Postagens populares

seguidores

LENDO NAS ENTRELINHAS Copyright © - Todos os Direitos Reservados

desenvolvimento EMPORIUM DIGITAL